sicnot

Perfil

Crise Migratória na Europa

Há mais de 65 milhões de refugiados no mundo

Dia Mundial do Refugiado

Há mais de 65 milhões de refugiados no mundo

Assinala-se hoje o Dia Mundial do Refugiado. Nunca houve tantos refugiados no mundo como agora: há mais de 65 milhões de deslocados. O Alto-Comissário das Nações Unidas para os refugiados assume estar preocupado com o aumento da xenofobia na Europa. A ONU pede uma resposta urgente para uma crise global sem precedentes.

  • Assinala-se hoje o dia mundial do refugiado

    Mundo

    Assinala-se hoje, dia 20 de junho, o dia mundial do refugiado. As Nações Unidas assinalam a data com o lançamento de uma campanha. "Estejam connosco", assim se chama a campanha que junta mais de 60 personalidades do mundo da música, do cinema e da televisão num apelo a que os países assumam responsabilidades nesta matéria. A ONU lança ainda uma petição para que os governos garantam segurança, educação e emprego aos quase 20 milhões de refugiados que existem em todo o mundo. O documento vai ser entregue a 19 de setembro, durante uma Assembleia Geral das Nações Unidas, em Nova Iorque. Portugal recebeu, até ao dia 16, quase 400 migrantes vindos da Grécia e da Itália.

  • Casal sírio vive com os sete filhos na Nazaré
    2:11

    Crise Migratória na Europa

    Portugal - que se mostrou disponível para receber cerca de 10 mil refugiados - acolhe neste momento cerca de 400. Na Nazaré, pai, mãe e sete filhos reconstroem os dias entre as memórias de um país em guerra. Uma família síria, que como tantas outras arriscaram a vida para ali estar. Pagaram quase quatro mil euros pela travessia muito arriscada de barco desde a Turquia até à Grécia, onde viram muitos morrer.

  • ONU lança vídeo de apoio aos refugiados
    1:34

    Crise Migratória na Europa

    A Organização das Nações Unidas lançou uma campanha e uma petição a apelar aos Governos para que garantam a segurança, a educação e o emprego dos quase 20 milhões de refugiados espalhados por todo o mundo. Veja aqui o vídeo com mais de 60 personalidades da música, cinema e televisão. A campanha #WithRefugees conta com nomes como Barbara Hendricks, Bryan Adams, Juanes, Scarlett Johansson, Helen Mirren, Benedict Cumberbatch, Ben Stiller e Patrick Stewart, assim como o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, entre muitos outros.

  • Não houve negligência médica no caso do jovem que morreu em São José
    2:33

    País

    Afinal, não houve negligência médica no caso do jovem que morreu há cerca de um ano no Hospital de São José, vítima de um aneurisma. Esta é a conclusão da Ordem dos Médicos e dos peritos do Instituto de Medicina Legal. Segundo o jornal Expresso, todos os relatórios relatórios pedidos pelo Ministério Público e pelo Centro Hospitalar de Lisboa Central dizem que o corpo clínico do hospital não teve responsabilidades na morte de David Duarte.

  • Jovens estariam de fones e poderão não ter ouvido comboio a aproximar-se
    1:47

    País

    As adolescentes, de 13 e 14 anos, encontradas mortas junto à linha do norte perto de Coimbra podem não ter ouvido a aproximação do comboio, uma vez que estariam de auriculares. Os corpos só foram descobertos 36 horas depois do desaparecimento das jovens, aparentemente vítimas de um descuido fatal.

  • Patti Smith engana-se na música de Bob Dylan durante cerimónia dos Nobel
    1:49

    Mundo

    Os prémios Nobel deste ano já foram entregues. Bob Dylan não compareceu à entrega do galardão da Literatura e fez-se representar pela amiga Patti Smith, que teve um bloqueio enquanto cantava "A Hard Rain's A-Gonna Fall" do músico. O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos foi distinguido com o Nobel da paz pelo acordo que alcançou com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.

  • CIA acredita que Trump foi ajudado por piratas informáticos russos
    1:24

    Eleições EUA 2016

    As eleições nos Estados Unidos da América já terminaram e o Presidente está eleito. Contudo, Barack Obama quer saber se os russos tentaram mesmo influenciar o voto e ao mesmo tempo perceber o que os serviços secretos aprenderam com todas as fugas de informação durante a campanha. Já a CIA diz não ter dúvidas: para os serviços secretos norte-americanos, Donald Trump foi ajudado por piratas informáticos.