sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Cerca de 208 migrantes morreram no Estreito de Gibraltar em 2016

© Jon Nazca / Reuters

A Associação Pro-Direitos Humanos de Andaluzia (APDHA) disse hoje que 208 pessoas perderam a vida ao atravessar o Estreito de Gibraltar para alcançar a costa espanhola, durante o primeiro semestre do ano.

Segundo a APDHA, o número de óbitos registados no período entre janeiro e junho de 2016 supera as 195 pessoas mortas ou desaparecidas durante todo o ano de 2015

A organização afirma que neste semestre de 2016 apenas foram recuperados 21 corpos, em oposição aos 64 recolhidos no ano passado.

Para a APDHA, as ultimas politicas migratórias aprovadas em Espanha permitem "que continuem a perder a vida pessoas que tentam emigrar ou obter refugio e asilo no país".

Segundo um relatório da Organização Internacional para as Migrações (IOM, em inglês), 2.954 pessoas morreram no Mediterrâneo até ao momento, enquanto, em 2015, perderam a vida 3.770 pessoas durante todo o ano.

A APDHA exigiu "uma reconsideração global das políticas migratórias para que se possam converter numa gestão acolhedora, solidária e respeitosa dos direitos humanos".

Lusa

  • As mulheres na clandestinidade durante o Estado Novo
    7:32

    País

    Não se sabe quantas mulheres portuguesas viveram na clandestinidade durante o Estado Novo, mas estiveram sempre lado a lado com os homens que trabalhavam para o Partido Comunista na luta contra a ditadura. Aceitavam serem separadas dos filhos e mudarem de identidade várias vezes ao longo dos anos. A história de algumas destas mulheres estão agora reunidas num livro que acaba de ser lançado.