sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

"Selva" de Calais acolhe mais de 9.000 migrantes

© Pascal Rossignol / Reuters

A designada "Selva" de Calais, no norte de França, onde afluem regularmente migrantes que tentam chegar ao Reino Unido, acolhe atualmente mais de 9.000 pessoas, mais 2.000 do que em julho, segundo duas organizações não-governamentais ativas no local.

Entre os 9.106 migrantes registados pelas associações Auberge des Migrants e Help Refugees encontram-se 865 menores, 676 dos quais não acompanhados, precisaram hoje as ONG.

O Estado francês, que sempre contestou os números das associações, refere a existência de 4.500 migrantes, de acordo com uma contagem oficial realizada a 13 de junho.

As duas ONG sublinham que "não há mais espaço para instalar as tendas dadas aos recém-chegados" e que "a proximidade dos abrigos faz aumentar os riscos de incêndio".

Adiantam que o ambiente na "Selva" é "muito tenso" devido ao facto de as estruturas disponibilizadas pelas organizações estarem sobrecarregadas.

Assim, no centro de acolhimento da associação Vie Active "para a distribuição das 3.500 refeições, é preciso três horas de espera", afirmaram.

Por outro lado, o tribunal administrativo de Lille rejeitou hoje o pedido de encerramento, feito pelo Estado, de 72 comércios informais abertos no campo pelos migrantes, considerando "não estarem preenchidas as condições de emergência e de utilidade" evocadas pela autarquia para exigir aquele fecho.

Reconhecendo que os comércios em causa não têm autorizações administrativas e que alguns "não respeitam as mais básicas normas sanitárias", o juiz Jean-François Molla sublinhou que "aqueles supermercados, cafés e restaurantes têm outras funções" além da alimentação dos migrantes que "vivem em condições de extrema precariedade e inatividade".

Estes locais "constituem locais de encontro tranquilo entre os migrantes e os voluntários", adiantou.

A autarquia de Pas-de-Calais informou num comunicado ter "tomado nota" da decisão, mas adianta que "continuará a lutar contra estes fenómenos ilegais".

Lusa

  • Sismo de magnitude 4,0 provoca um morto em Nápoles

    Mundo

    Um sismo de magnitude 4,0 na escala de Richter atingiu esta segunda-feira a ilha de Ísquia no golfo de Nápoles, no mar Tirreno, no sul de Itália. De acordo com o jornal La Stampa uma mulher terá morrido e dois feridos estarão em perigo de vida.

  • A easyJet não está a oferecer bilhetes no Facebook. Cuidado, é uma burla

    País

    Se esteve no Facebook nos últimos dias, provavelmente reparou na oferta de dois bilhetes para uma viagem da easyJet, a propósito do 22.º aniversário da companhia aérea britânica. Uma viagem para dois tinha tudo para correr bem, não fosse um esquema de burla, criado para obter os dados pessoais dos utilizadores que partilham a publicação na rede social.

  • Brasileiros procuram Portugal
    3:59

    País

    Viver em Portugal é hoje em dia um grande sonho da classe média brasileira. De acordo com o Ministério dos Negócios Estrangeiros, só em 2016, o número de vistos de residência aumentarem em mais de 30%. A língua, a segurança e a qualidade de vida são as razões apontadas para a mudança. Todos os dias, no consulado português no Rio de Janeiro, para a obtenção de vistos.

  • Big Ben em silêncio durante quatro anos
    2:15

    Mundo

    Esta segunda-feira ficou marcada pelas últimas badaladas dos famosos sinos do Big Ben, em Londres, no Reino Unido. A torre, na qual está instalada o relógio mais famoso do mundo, vai entrar em obras e os sinos só vão voltar a tocar em 2021.

  • Garrafa lançada ao mar em Rhodes recebe resposta de Gaza
    1:43

    Mundo

    A história parece de filme, mas aconteceu numa praia de Gaza. Um casal britânico lançou uma garrafa com uma mensagem ao mar, em julho, na ilha grega de Rhodes. A garrafa foi encontrada por um pescador numa praia de Gaza, que aproveitou para enviar a resposta, na qual falou sobre as restrições impostas por Israel.