sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Grécia e ONU sublinham necessidade de aumentar realojamento na Europa

O primeiro-ministro da Grécia, Alexis Tsipras, e o alto-comissário das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), Filippo Grandi, sublinharam esta quarta-feira a necessidade de aumentar o número de realojamentos de refugiados na União Europeia (UE).

Do total de 160.000 refugiados que devem ser acolhidos nos países da UE, no âmbito do programa acordado de realojamento a partir da Itália e Grécia até 2017, até ao momento só foram colocados apenas cerca de 4.000.

Depois de reunir-se com Tsipras, Grandi agradeceu a Grécia "por dar o exemplo" na crise de refugiados, já que a situação poderia evoluir "muito mal" e "isso não aconteceu", por isso, o país deve sentir-se "orgulhoso".

"Isso mostra o que pode fazer a solidariedade no sul da Europa. Como um italiano que eu sou, posso compartilhar um pouco desse orgulho, porque acho que o mesmo se aplica ao meu país", continuou Grandi.

O alto-comissário disse que é preciso "mostrar" ao resto da Europa que acolher refugiados "é viável", referindo ainda que o processo de pré-registo na Grécia foi um exemplo de "boa gestão".

O ministro da Imigração grego, Yannis Muzalas, anunciou na terça-feira a conclusão do processo com o registo de 54.000 pessoas no território da Grécia, em colaboração com o ACUNUR, com o Escritório Europeu de Apoio e Asilo (EASO) e o serviço grego de asilo.

Tsipras sublinhou hoje que "apesar das dificuldades", conseguiram "melhorar a cooperação" com as agências internacionais e destacou o papel "muito importante" do ACNUR, cuja ajuda "foi muito importante para gerir as dificuldades".

O primeiro-ministro grego disse que a Grécia conseguiu mostrar "um rosto humano da Europa" ainda que "a questão mais importante seja encontrar uma solução permanente para a (guerra) Síria, algo sobre o qual não se mostrou "otimista".

Lusa

  • Tiroteio no Mississipi provoca oito mortos
    1:23

    Mundo

    Oito pessoas morreram, incluindo um polícia, depois de um tiroteio no estado norte-americano do Mississipi, nos Estados Unidos da América. O suspeito, um homem de 36 anos, já foi detido, mas as autoridades dizem que ainda é cedo para saber os motivos.

  • Portugal vai voltar a poder levantar a voz em Bruxelas
    1:40

    Economia

    Carlos Moedas diz que Portugal vai voltar a poder levantar a voz em Bruxelas a propósito da saída do procedimento por défice excessivo. Em entrevista ao Diário de Notícias e à TSF, o comissário europeu levanta dúvidas sobre a renegociação da dívida e garante que a escolha de Mário Centeno para a liderança do Eurogrupo vai depender do entendimento dos países do euro.

  • Trump adia decisão sobre permanência nos acordos de Paris
    1:48
  • Polícia usa gás lacrimogéneo para dispersar manifestantes contra cimeira do G7
    2:28

    Mundo

    A cimeira do G7 terminou este sábado com confrontos entre manifestantes e a polícia na ilha italiana da Sicília e sem o compromisso de Donald Trump sobre o Acordo de Paris para a redução de emissões de dióxido de carbono. O Presidente dos EUA fez saber na rede social Twitter que vai tomar a decisão final durante a próxima semana.