sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Mais de 300.000 migrantes atravessaram o Mediterrâneo em 2016

Mais de 300.000 migrantes atravessaram o Mediterrâneo para chegar à Europa em 2016, contra 520.000 nos primeiros nove meses de 2015, informou esta terça-feira o Alto Comissariado da ONU para os Refugiados (ACNUR).

"O número de refugiados e migrantes que chegaram às costas europeias ultrapassou a barreira dos 300.000", disse um porta-voz do ACNUR, William Spindler, numa conferência de imprensa em Genebra.

Apesar de menos pessoas tentarem atravessar o perigoso mar, o número de mortes aumentou e 2016 deverá ser "o ano mais mortífero de que há registo no Mar Mediterrâneo", disse.

Desde o início de 2016, 3.211 migrantes morreram ou desapareceram no Mediterrâneo, apenas menos 15% que o número total de mortes registado em todo o ano de 2015 (3.771), segundo um comunicado daquela agência.

Os padrões de chegadas à Grécia e Itália, que recebem a grande maioria dos migrantes, também se alteraram em 2016.

As chegadas a Itália em 2016, 130.411, são comparáveis às do mesmo período de 2015, 132.000, mas a Grécia registou uma quebra de 57%, sobretudo após o acordo de março entre a União Europeia (UE) e a Turquia.

Quase metade (48%) dos migrantes que chegaram em 2016 à Grécia eram sírios, um quarto (25%) afegãos e os restantes iraquianos (15%), paquistaneses (4%) e iranianos (3%), segundo o ACNUR.

A Itália chegaram sobretudo migrantes da Nigéria (20%), Eritreia (12%), Gâmbia (7%), Guiné-Conacri (7%), Sudão (7%) e Costa do Marfim (7%).

Relativamente ao plano de recolocação de migrantes, adotado em setembro de 2015 para distribuir 160.000 refugiados chegados à Grécia e Itália pelos restantes Estados-membros da UE, apenas 5.000 pessoas foram recolocadas, lamentou o ACNUR.

Lusa

  • Relatório pedido pelo Governo PSD-CDS já apontava falhas no SIRESP
    2:26
  • Proteção Civil aponta falhas do SIRESP, operadora diz que esteve à altura do fogo
    4:22
  • Temer pode cair menos de um ano depois da queda de Dilma
    3:06
  • Imagens do resgate de crianças feridas num bombardeamento na Síria
    2:00

    Mundo

    Os Estados Unidos acusam o regime sírio de estar a preparar um novo ataque químico e avisam Bashar al-Assad que vai pagar caro se o concretizar. No terreno, os ataques aéreos continuam a fazer vítimas civis. Da periferia de Damasco chegam imagens dramáticas do resgate de duas crianças feridas num bombardeamento.

  • Mulher atira moedas para o motor do avião por superstição

    Mundo

    As superstições levam as pessoas a fazer coisas bizarras e até, mesmo, perigosas. Este foi o caso de uma mulher chinesa que decidiu atirar moedas para o motor de um avião, para garantir boa sorte na viagem, que estava prestes a fazer. Contudo, a ação obrigou ao atraso do voo que partia de Xangai, numa companhia aérea chinesa.

  • Modelo italiana atacada com ácido volta ao trabalho

    Mundo

    Gessica Notaro, antiga concorrente do concurso Miss Itália, já regressou ao trabalho como treinadora de leões marinhos, cinco meses depois de ter sido atacada com ácido, alegadamento pelo ex-namorado, Jorge Edson Tavares. Gessica Notaro diz que quer inspirar e encorajar outras mulheres a lutar contra o assédio e o bullying nas relações.

  • Quem é a mulher que diz ser filha de Salvador Dalí

    Cultura

    Maria Pilar Abel Martínez nasceu em 1956 e será o alegado fruto de um caso entre a sua mãe e Salvador Dalí. Um tribunal de Madrid ordenou a exumação do cadáver do pintor e a obtenção de amostras, de modo a determinar se a mulher espanhola é mesmo filha de Dalí.