sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Pelo menos 29 migrantes mortos em naufrágio na costa do Egito

Pelo menos 29 pessoas morreram no naufrágio de uma embarcação com migrantes perto da costa do Egito, com as equipas de salvamento a recolherem pelo menos 150 passageiros, referiram fontes oficiais.

"O balanço é agora de 29 mortos e cinco feridos", referiu o porta-voz do ministério da Saúde, Khaled Megahed.

Outro responsável do ministério, Adel Khalifa, confirmou a informação e referiu que entre as vítimas se incluem "egípcios, sudaneses e outras nacionalidades africanas que ainda não conseguimos determinar".

Equipas de socorristas procuravam mais sobreviventes do incidente, que ocorreu ao largo da cidade portuária mediterrânica de Rosetta, referiram dois responsáveis policiais citados pela agência noticiosa France-Presse.

Previamente, um porta-voz do ministério da Saúde tinha fornecido um balanço provisório de dez mortos por afogamento.

Este naufrágio surge meses após responsáveis da agência de gestão de fronteiras da União Europeia (Frontex) ter alertado para o crescente número de migrantes que tentam alcançar a Europa a partir do Egito, um novo ponto de partida para a perigosa travessia e que surge na sequência do encerramento da rota dos Balcãs e do acordo UE-Turquia sobre migrações e refugiados.

As embarcações disponibilizadas pelos traficantes estão muitas vezes em mau estado e sobrelotadas com passageiros que pagaram a viagem.

De acordo com a ONU, mais de 10.000 pessoas morreram desde 2014 quando tentavam atravessar o Mediterrâneo em direção à Europa.

"O Egito está a tornar-se num país de partida", tinha já referido em junho o diretor executivo da Frontex, Fabrice Leggeri, numa entrevista a periódicos regionais alemães.

"Este ano, [até essa data], 1.000 embarcações vindas Egito chegaram a Itália", disse.

Lusa

  • Os números das eleições francesas
    0:50

    Eleições França 2017

    Os resultados definitivos mostram que Emmanuel Macron obteve 24% dos votos, na primeira volta das eleições francesas. Ficou quase três pontos à frente de Marine Le Pen, que conseguiu 21,3%. Os números oficiais, publicados pelo Ministério do Interior, dão ainda conta da taxa de abstenção: 22,2%, um ligeiro aumento face à primeira volta das presidenciais de 2012.

  • ASAE encerra em média um restaurante por dia
    1:33
  • Grupo de brasileiros em assalto milionário no Paraguai
    1:24