sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Amnistia Internacional denuncia "tratamento terrível" de migrantes na Hungria

A Amnistia Internacional (AI) denunciou, num relatório divulgado esta segunda-feira, o "tratamento terrível" infligido pelas autoridades da Hungria a milhares de migrantes, incluindo crianças desacompanhadas, como uma "estratégia populista deliberada".

"Esperança encalhada: o ataque sustentado da Hungria aos direitos de refugiados e migrantes" é o título do documento, divulgado a cinco dias do referendo promovido pelo governo conservador de Viktor Orban sobre o sistema europeu de quotas para o acolhimento de migrantes.

"Milhares de candidatos a asilo sofrem abusos violentos, são repelidos ilicitamente e detidos ilegalmente pelas autoridades da Hungria e por um sistema flagrantemente delineado para os travar", afirma a organização internacional de defesa dos direitos humanos.

Segundo o documento, centenas de candidatos a asilo esperam meses por uma resposta, em "condições degradantes", muitos outros são empurrados para território sérvio e vários foram detidos ilegalmente por longos períodos.

"O primeiro-ministro Orban substituiu o primado da lei pelo primado do medo. As suas tentativas para impedir deliberadamente refugiados e migrantes de chegar à Hungria têm sido acompanhadas por um padrão ainda mais perturbador de ataques contra eles e contra as salvaguardas internacionais criadas para os proteger", disse o diretor da AI para a Europa, John Dalhuisen.

"O tratamento chocante e os procedimentos labirínticos para [a concessão de] asilo são um estratagema cínico para manter os candidatos fora das cada vez mais militarizadas fronteiras da Hungria. Na tóxica campanha para o referendo, a venenosa retórica anti-refugiados atinge níveis inflamados", acrescentou.

O relatório baseia-se em investigações realizadas na Sérvia, Hungria e Áustria e em entrevistas a 143 pessoas, na maioria refugiados e migrantes.

A Hungria terminou há um ano a construção de uma vedação ao longo da fronteira com a Sérvia, mais tarde estendida à fronteira com a Croácia, e aprovou legislação para acelerar os processos de avaliação de pedidos de asilo, apreciados em "zonas de trânsito" -- contentores de metal -- abertos em duas passagens fronteiriças cuja capacidade não excede os 30 atendimentos por dia, deixando centenas de pessoas em campos improvisados do outro lado da fronteira.

Sobre o referendo de domingo, o documento explica que a questão colocada aos eleitores não diz diretamente respeito ao sistema de quotas ou a outras medidas europeias, mas se "a Europa deve ditar, mesmo sem acordo da Assembleia Nacional, a instalação obrigatória de cidadãos não-húngaros".

Segundo a AI, a campanha para o referendo tem sido acompanhada pela colocação de centenas de cartazes por todo o país com mensagens que relacionam refugiados e migrantes com terrorismo e outros crimes violentos.

"As mesmas mensagens são difundidas na rádio e na televisão, publicadas na imprensa e repetidas em comunicados do governo".

O relatório da AI, de 30 páginas, descreve uma série de situações de abuso dos direitos básicos dos migrantes e termina com um conjunto de recomendações ao governo húngaro e às instituições europeias.

A Bruxelas, a AI pede nomeadamente que conclua o procedimento por infração da legislação europeia neste domínio e que assegure o seu cumprimento futuro.

Lusa

  • Habitantes de Almeida barricaram-se durante seis horas em agência da CGD
    2:31

    País

    Perto de 100 pessoas estiveram esta quarta-feira barricadas na agência da Caixa Geral de Depósitos em Almeida, distrito da Guarda. O protesto contra o encerramento da agência só terminou quase seis horas depois, com a garantia que os autarcas serão recebidos na próxima terça-feira pela Administração do banco público. 

  • Carro que atropelou adepto encontrado na casa de um amigo do suspeito
    2:18

    Desporto

    O carro que terá atropelado o adepto italiano que morreu junto ao Estádio da Luz foi encontrado esta terça-feira, numa garagem na Amadora, na casa de um amigo do suspeito. Trata-se de um homem na casa dos 30 anos que pertence à claque No Name boys e é agora procurado pela Polícia Judiciária.

  • Depois de dar a volta (de bicicleta de Lisboa a Setúbal)

    País

    Missão cumprida. A SIC foi dar uma volta de bicicleta, acompanhando a primeira etapa de uma iniciativa que pretende impulsionar o uso dos velocípedes no país. Ao longo desta quarta-feira, publicámos vários vídeos em direto na página de Facebook da SIC Notícias, que aqui reunimos, em jeito de balanço.

    Ricardo Rosa

  • Web Summit inaugura primeiro escritório fora da Irlanda em Lisboa
    1:58

    Web Summit

    A Web Summit inaugurou em Lisboa o primeiro escritório fora da Irlanda, que vai dar emprego a 20 pessoas, algumas portuguesas. O próximo objectivo é alargar eventos a outros pontos do país. A conferência internacional regressa a Lisboa entre 6 e 9 de novembro e a organização espera ter 60 mil participantes.

  • Trump volta a apelar ao fim do programa nuclear de Pyongyang
    1:43

    Mundo

    Donald Trump voltou a apelar à Coreia do Norte para que abandone o programa nuclear e opte pela via do diálogo. O Presidente dos Estados Unidos chamou à Casa Branca, para uma reunião extraordinária, todos os senadores norte-americanos para serem informados sobre a atual crise com a Coreia do Norte.

  • Ivanka Trump vaiada por defender o pai durante debate sobre igualdade de género
    1:51

    Mundo

    Com o propósito de criar pontes com Donald Trump, a chanceler alemã Angela Merkel convidou a filha mais velha do Presidente norte-americano para participar numa cimeira. No entanto as coisas não correram muito bem e Ivanka Trump foi vaiada pela audiência por ter defendido o pai quando o assunto era a igualdade de género. 

  • Papa apelou à revolução da ternura
    0:52
  • Irmã da mulher mais pesada do mundo acusa hospital de mentir

    Mundo

    A irmã da mulher egípcia que se acreditava ser a mais pesada do mundo acusou os médicos de mentirem acerca da sua perda de peso. No entanto, o hospital que realizou a cirurgia bariátrica já respondeu às acusações, defendendo que a mulher pesa agora 172 quilos.

  • Diário de John F. Kennedy vendido por 660 mil euros

    Mundo

    Um diário escrito por John F. Kennedy quando jovem, durante uma curta passagem pelo jornalismo, depois da II Guerra Mundial, foi vendido por mais de 700 mil dólares (642 mil euros), informou esta quarta-feira uma casa de leilões.