sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Resgatados 300 migrantes e recuperados sete corpos no Mediterrâneo

© Jon Nazca / Reuters

Cerca de 300 migrantes foram resgatados esta quarta-feira no mar Mediterrâneo quando tentavam chegar a Itália, divulgou a guarda costeira italiana, informando ainda que durante as operações de resgate foram recuperados sete corpos.

Quatro operações de resgate distintas, coordenadas pela guarda costeira italiana, foram realizadas hoje no Mediterrâneo central, rota marítima entre o norte da Líbia e as costas italianas.

As vítimas mortais foram localizadas a bordo de duas embarcações pneumáticas.

No dispositivo envolvido nas operações de resgate participaram meios da Marinha militar, da guarda costeira italiana e dois rebocadores privados.

Itália recebe um elevado fluxo migratório proveniente das costas do norte de África, especialmente desde a Líbia.

Desde o princípio do ano, as costas italianas receberam um total de 179.525 migrantes, mais 19,33% do que em 2015 e mais 7,26% do que em 2014, de acordo com dados do Ministério do Interior italiano.

Muitas pessoas têm perdido a vida na travessia do Mediterrâneo central, que se tornou numa das rotas marítimas mais perigosas do mundo para os migrantes e refugiados.

De acordo com o último balanço da Organização Internacional para as Migrações (OIM), o Mediterrâneo viu passar pelas suas águas 357.249 pessoas, com destino à Europa, sobretudo a Grécia e Itália, mas alguns também a Espanha e Chipre.

O número de vítimas mortais continua igualmente a aumentar. Até 15 de dezembro, morreram ou estão desaparecidos 7.189 migrantes e refugiados nas várias rotas migratórias -- uma média de 20 por dia. Mais de metade destas vítimas (4.233) morreu no Mediterrâneo.

Lusa

  • O vestido de noiva de Megan Markle
    1:17