sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Detido egípcio por naufrágio no Mediterrâneo que causou 203 mortos

© Handout . / Reuters

As forças de segurança egípcias detiveram esta quarta-feira um homem presumivelmente envolvido no naufrágio, em setembro, de uma embarcação de migrantes no Mediterrâneo, que causou 203 mortos, e que era procurado pela justiça italiana.

O detido na província de Al-Behira (norte do Egito) é um agricultor, acusado em Itália de tráfico de seres humanos, informou a agência oficial MENA.

A embarcação partiu a 21 de setembro da costa egípcia entre as localidades de Rashid e Baltim e transportava sobretudo egípcios, mas também sudaneses, eritreus, somalis, etíopes e sírios. Foram resgatados 164 migrantes e outros 203 morreram no naufrágio.

Trinta pessoas foram detidas desde a altura do desastre, entre os quais os donos da embarcação, os tripulantes e intermediários dedicados à imigração ilegal.

O número de migrantes que tenta sair do Egito em direção às costas europeias aumentou nos últimos meses.

Até julho de 2016, o Egito foi o segundo país com maior número de saída de embarcações à seguir à Líbia, segundo a Organização Internacional para as Migrações.

Lusa

  • Novo dia de protestos contra expropriações na ilha do Farol
    2:30

    País

    A sociedade Polis Ria Formosa concluiu a tomada de posse das construções identificadas como ilegais na ilha do Farol, na Ria Formosa, em Faro. No segundo dia da operação, sob fortes protestos da população, os técnicos da Polis, escoltados pela Polícia Marítima, expropriaram hoje mais 18 construções.

  • Cunhado do Rei de Espanha em liberdade sem caução

    Mundo

    Inaki Urdangarin vai mesmo aguardar o desenrolar do recurso em liberdade na Suíça, onde o marido da Infanta Cristina tem residência oficial e onde terá de se apresentar às autoridades uma vez por mês, para além de estar obrigado a comunicar qualquer deslocação fora da Europa. De fora fica ainda o pagamento da caução de 200 mil euros pedida pelo Ministério Público espanhol.

  • Zeca Afonso morreu há 30 anos
    1:11
  • Compensa comprar a granel?
    8:39
  • "Isto é uma mentira e tem carimbo de Estado"
    2:12

    Opinião

    O preço das botijas de gás em Portugal duplicou nos últimos 15 anos. José Gomes Ferreira esteve no Jornal da Noite, da SIC, onde explicou este aumento, lembrando que a classe política prometeu que se houvesse mais empresas a operar no mercado, os preços desciam. Contudo, José Gomes Ferreira diz que "isto é uma mentira e tem carimbo de Estado". O Diretor-Adjunto de Informação SIC explicou que como o mercado é livre, os operadores vendem aos preços mais altos que podem, deste modo os preços não variam muito entre uns e outros.

    José Gomes Ferreira