sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Marcelo afirma que Portugal abre os braços aos refugiados quando há quem crie muros

M\303\201RIO CRUZ

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, disse esta quarta-feira que, numa altura em que "há quem crie obstáculos, muros e limites à entrada e saída de pessoas", a posição portuguesa "é abrir os braços" aos refugiados.

À entrada para um almoço com refugiados na Cozinha Popular da Mouraria, em Lisboa, Marcelo Rebelo de Sousa explicou aos jornalistas que este momento tem um "significado muito especial" porque era uma refeição "com comida do Médio Oriente, cozinhada por refugiados, que vêm do Iraque, da Síria e da Eritreia".

"E portanto é um pequeno sinal daquilo que nós pensamos: no momento em que há quem crie obstáculos, muros, limites à entrada e à saída das pessoas, a posição portuguesa é abrir os braços", sublinhou, sem referir diretamente o nome do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que aprovou um conjunto de medidas anti-imigração.

O Presidente da República considera que um almoço como o de hoje é um "pequeno gesto" que às vezes vale "mais do que grandes proclamações contra essas políticas".

"Abrir os braços como sempre abrimos e naturalmente aceitar como sempre fomos aceites por todo o mundo", enalteceu.

Lusa

  • Vídeo mostra passagem da carrinha a alta velocidade nas Ramblas
    0:33
  • O momento em que os suspeitos foram abatidos em Cambrils
    2:35

    Ataque em Barcelona

    Em Cambrils, também na Catalunha, foram mortos cinco alegados terroristas que atropelaram várias pessoas, uma morreu e seis ficaram feridas, quando escapavam a uma perseguição policial, esta madrugada. As autoridades investigam uma eventual relação entre os dois atentados. Nota: chamamos à atenção para a violência das imagens, que podem chocar os espetadores mais sensíveis.

  • Nível de ameaça terrorista em Portugal continua moderado
    1:31

    Ataque em Barcelona

    O primeiro-ministro garantiu hoje que, para já, o nível de ameaça terrorista em Portugal não vai ser alterado (o nível está no 4 em 5). Já o Presidente da República disse que não há tolerância possível e garante que há medidas preparadas caso o mesmo cenário venha a acontecer em Portugal.

  • Duas frentes "preocupantes" no concelho de Mação

    País

    A Proteção Civil chegou a dizer que a situação estava mais calma em Mação, mas durante a tarde desta sexta-feira surgiram duas frentes "preocupantes" junto às populações de Vale de Abelha e Ortiga, informou o presidente da Câmara.