sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Mais de 500 migrantes saltam cerca para entrar em Ceuta

Há vários feridos. O número ainda não é certo mas a Cruz Vermelha fala em pelo menos 2 agentes hospitalizados e vários migrantes feridos dos mais de 500 que forçaram a cerca de arame farpado da fronteira de Tarajal para pisarem solo espanhol e entrarem na cidade autónoma de Ceuta, confirmou o 112 de Ceuta na sua conta de Twitter.

As câmaras de vigilância da Guardia Civil espanhola registaram mais de 500 migrantes a galgarem a fronteita de Ceuta. Às 7:30 da manhã mais de 350 pessoas já estavam à porta do CETI, o Centro Temporário para Imigrantes, com capacidade para 512 pessoas e que já estava sobrelotado.

A Cruz Vermelha diz que a prioridade é tratar dos feridos. Pelo menos 2 agentes foram hospitalizados mas há vários migrantes com muitos ferimentos provocados pelo arame farpado, instalado na linha divisória com mais de 6 metros de altura que separa Marrocos e a cidade espanhola de Ceuta.

Segundo as autoridades espanholas, a entrada forçada registou-se por volta das 04:00 em quatro pontos diferentes da fronteira de Tarajal.

O enclave reivindicado por Rabat, constitui, ao lado de Melilla,no norte de África, a única fronteira terrestre entre o continente africano e a União Europeia e é, por isso, palco de repetidas investidas da imigração clandestina procedente da África Subsaariana ou do Magreb.

A 9 de dezembro, 438 pessoas oriundas de países subsarianos forçaram a entrada na cidade de Ceuta. Menos de um mês depois, na madrugada do dia 1 de janeiro, mais de 1.100 pessoas tentaram forçar a vedação mas apenas duas conseguiram ultrapassar a barreira e entrar em Ceuta.

Ainda esta semana a Agência Europeia de Fronteiras atualizou os números relativos a 2016. A Frontex confirma que só no ano passado entraram nos territórios espanhóis de Ceuta e Melilla cerca de mil pessoas que procuram alcançar o continente europeu, na maior parte africanos.

  • Militares tentam acabar com guerra entre traficantes na Rocinha, Rio de Janeiro
    3:07

    Mundo

    As últimas horas têm sido de tensão no Rio de Janeiro depois dos tiroteios que começaram desde que uma das principais favelas da cidade foi ocupada por militares na sexta-feira. As forças federais foram acionadas para auxiliarem a polícia, que há vários dias tenta acabar com a guerra entre fações de traficantes de droga.

  • Irão lança míssil de médio alcance
    1:13

    Mundo

    Três dias depois do discurso hostil de Donald Trump nas Nações Unidas, o Irão testou um novo míssil de médio alcance que atingiu uma altura de dois mil quilómetros. Teerão diz que o teste não viola o acordo nuclear.

  • Trump renovou as ameaças à Coreia do Norte
    1:30
  • Guterres apela à Coreia do Norte para cumprir resoluções

    Mundo

    O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, apelou este sábado ao ministro do Exterior da Coreia do Norte, Ri Yong Ho, para o cumprimento das resoluções que o Conselho de Segurança impôs ao país em resposta à sua escalada armada.

  • Atrás das Câmaras em Pedrógão Grande
    3:37
    Atrás das Câmaras

    Atrás das Câmaras

    DIARIAMENTE NA SIC E SIC NOTÍCIAS

    A carrinha do "Atrás das Câmaras" continua pelo país a mostrar aquilo que alguns políticos ignoram. Este sábado a equipa da SIC esteve em Pedrógão Grande, 99 dias após o incêndio que fez 64 mortos e 200 feridos.

  • Morreu Charles Bradley, uma das lendas do soul

    Cultura

    O cantor Charles Bradley morreu este sábado aos 68 anos. O músico norte-americano foi diagnosticado com cancro no ano passado. A notícia da morte foi confirmada na página oficial do cantor no Facebook.