sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Entradas em Itália provenientes da Líbia aumentaram 30% em 2017

© Yannis Behrakis / Reuters

Entre janeiro e abril chegaram a Itália cerca de 28 mil migrantes provenientes da Líbia, o que representa um aumento em 30% face ao ano anterior, segundo dados da agência europeia de fronteiras Frontex.

O fluxo de migrantes que chegam à Europa através da rota do Mediterrâneo central está a aumentar, disse o diretor da Frontex, Fabrice Leggeri, em entrevista publicada hoje num jornal alemão, em comparação aos que chegam através da rota do Mediterrâneo oriental, fluxo que está a diminuir drasticamente.

Em cada embarcação intercetada na rota do Mediterrâneo central "vão em média cerca de 170 pessoas, geralmente sem combustível nem provisões suficientes para a viagem", sendo que há "dois anos a média era de cerca de 100 migrantes" nessa situação, disse Fabrice Leggeri.

Entre janeiro e abril, apenas seis mil migrantes entraram na Europa pelo Mar Egeu, entre a Turquia e a Grécia, a rota oriental, o que supõe menos 94% de pessoas relativamente ao ano passado.

O diretor da agência europeia de fronteiras atribuiu essa queda acentuada ao acordo entre a União Europeia e a Turquia sobre os migrantes, em que a Turquia recebe no seu território refugiados e fecha a fronteira em troca de apoio financeiro europeu.

Sob este acordo, a União Europeia já devolveu à Turquia mais de mil migrantes, assinalou Fabrice Leggeri, acrescentando que não há sinais de que Ancara não esteja a cumprir o pacto, apesar das ameaças do governo turco nesse sentido.

Leggeri nota ainda que a maioria dos migrantes que chegam à Europa através da rota do Mediterrâneo central não são cidadãos da Síria, como acontece na rota oriental, mas pessoas da Costa do Marfim, da Guiné, da Nigéria e do Bangladesh.

As máfias que traficam refugiados estão a servir-se da situação caótica enfrentada pela Líbia, devastada por uma guerra civil, disse o diretor da Frontex.

Lusa

  • Parabéns! Portugal faz hoje 839 anos

    País

    É dia de cantar os parabéns. Portugal celebra esta quarta-feira 839 anos, depois de a 23 de maio de 1179 o Papa Alexandre III ter emitido a bula "Manifestis Probatum" onde reconhece o território como reino independente.

    SIC

  • Cachalote-pigmeu morreu pouco tempo depois de dar à costa em Lisboa
    1:13
  • Presidente da República apoia reforma "quanto antes" do Tribunal de Contas
    1:13

    País

    O Presidente da República defendeu esta manhã uma reforma do Tribunal de Contas para que se adeque a lei que prevê o controlo das entidades públicas. Para Marcelo Rebelo de Sousa, se a lei der melhores meios de controlo e for de mais rápida aplicação, vai dissuadir casos de má gestão de dinheiros públicos que acabam por resultar em crimes.

  • PSD compara SNS a um "cenário de guerra", Centeno desdramatiza
    2:44

    Economia

    O ministro das Finanças esteve esta amanhã no Parlamento e voltou a não comprometer-se com aumentos salariais na função pública no próximo ano. Deu mesmo a entender que a medida não é prioritária. A discussão passou também pelo Serviço Nacional de Saúde. Centeno desdramatizou as carências mas o PSD comparou o que s passa a um cenário de guerra.