sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Espanha compromete-se a realojar mais 500 refugiados por mês

A Espanha vai fazer, a pedido da Comissão Europeia, um "esforço adicional" para realojar mais 500 refugiados por mês durante os próximos meses, anunciou hoje em Madrid a vice-presidente do Governo espanhol.

Sáenz de Santamaría deu esta informação no parlamento espanhol em resposta a várias perguntas da oposição, que criticou a política de refugiados do Governo e o facto de a Espanha não ter realojado 15.849 dos 17.337 migrantes que se comprometeu a acolher até 27 de setembro próximo.

"É um processo complexo e trataremos de ajudar para que se acelere, na medida do possível, mas não é um problema exclusivo deste Governo", insistiu a responsável governamental.

Sáenz de Santamaría avançou que este problema é partilhado com todos os Estados-membros da União Europeia, que em conjunto só realojaram, até ao momento, 23.000 das 160.000 personas que se tinham comprometido acolher.

A vice-presidente sublinhou que a Espanha está acima da média europeia e ocupa o sétimo lugar em termos de acolhimento, tendo recebido 40.000 pedidos de asilo entre 2015 e 2016 e 16.000 durante o corrente ano.

A Europa vive há vários anos uma crise provocada pela chegada de centenas de milhares de refugiados, oriundos maioritariamente da África e Médio Oriente, que solicitam asilo, fugindo dos seus países, devido a situações de guerras, fome e violações de direitos humanos, entre outras razões.

Lusa

  • Famílias das vítimas de Pedrógão criam associação para apurar responsabilidades
    2:13
  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.

  • 700 milhões para armamento e equipamento militar
    1:16

    País

    Portugal vai investir nos próximos anos 700 milhões de euros em armas e equipamento militar. Segundo a imprensa de hoje, o objetivo é colocar algumas áreas das Forças Armadas a um nível similar ao dos outros aliados da NATO. É o maior volume de programas de aquisição dos últimos anos e parte das verbas vão beneficiar a indústria portuguesa que fabrica aviões, navios-patrulha, rádios e sistemas de comando e controlo.

  • Princesa Diana morreu há 20 anos. Filhos falam pela 1ª vez da intimidade
    1:15