sicnot

Perfil

Refugiados na Europa

Refugiados na Europa

Crise Migratória na Europa

Macron telefonou a Conte para garantir que não quis "ofender a Itália nem o povo italiano"

Gonzalo Fuentes / Reuters

A presidência francesa confirmou hoje o almoço marcado para sexta-feira em Paris com o primeiro-ministro italiano, após uma conversa telefónica em que Emmanuel Macron sublinhou que "não fez qualquer comentário que ofendesse Itália e o povo italiano".

Durante esta conversa telefónica, em que Giuseppe Conte e Emmanuel Macron "discutiram a situação do navio Aquarius e puderam apresentar as suas posições", ambos concordaram que "a Itália e a França (deveriam) aprofundar a sua cooperação bilateral e europeia para conduzir uma política de migração eficaz com países de origem e de trânsito".

"Concordaram, tendo em vista o próximo Conselho Europeu no final de junho, que novas iniciativas eram necessárias e deveriam ser discutidas em conjunto", acrescentou o Palácio do Eliseu, em comunicado.

A Itália tinha exigido um pedido de desculpas depois de o Presidente francês ter acusado o novo Governo italiano de ter tido um comportamento irresponsável ao recusar acolher um navio de resgate com 629 migrantes a bordo.

Na quarta-feira, o ministro italiano do Interior, Matteo Salvini, líder da Liga (extrema direita), exigiu um pedido de desculpas por parte da França após o Presidente Emmanuel Macron acusar Itália de "cinismo" e de "irresponsabilidade" por ter recusado acolher o navio Aquarius.

Caso contrário, o governante disse que acharia melhor anular o encontro previsto para sexta-feira, em Paris, entre Emmanuel Macron o chefe do Governo italiano, Giuseppe Conte.

Durante a conversa telefónica que manteve com Conte, Macron disse que "não fez nenhum comentário para ofender a Itália e o povo italiano", sublinha o comunicado do Palácio do Eliseu.

Lusa

  • Lei que permite a entrada de animais em espaços de restauração gera dúvidas
    2:23

    País

    A lei que permite a entrada de animais de companhia em estabelecimentos de restauração, que entrou hoje em vigor, está a gerar dúvidas para os proprietários. Até ao momento são poucos os estabelecimentos que aderiram e a previsão é para que assim continue. A DECO questionou 1800 pessoas sobre a presença dos animais nos restaurantes e apenas 25% votou a favor.

  • Trump arrasa restaurante que expulsou a sua assessora de imprensa

    Mundo

    O Presidente norte-americano, Donald Trump, arrasou um restaurante da Virgínia que recusou servir a sua assessora de imprensa, Sarah Huckabee Sanders, escrevendo na sua conta de Twitter que o restaurante se devia concentrar na limpeza dos seus toldos e portas "imundos".