sicnot

Perfil

Crise no Sporting

Crise no Sporting

Crise no Sporting

Casillas deixa mensagem de solidariedade aos "companheiros" do Sporting

(Arquivo)

JOS\303\211 SENA GOUL\303\203O

O guarda-redes internacional espanhol Iker Casillas, do FC Porto, condenou esta quarta-feira os ataques de terça-feira aos futebolistas do Sporting, por alegados adeptos leoninos, e endereçou solidariedade ao plantel leonino.

"Solidarizo-me com os meus companheiros do Sporting e condeno, com maiúsculas, o que sucedeu ontem [terça-feira]. Fora com os violentos neste desporto", escreveu o espanhol na rede social Twitter:

Casillas disse ainda que a "rivalidade desportiva deve existir no campo, mas que a violência não pode existir no campo, nem fora dele".

Na terça-feira, cerca de 50 pessoas, de cara tapada, alegadamente adeptos 'leoninos', invadiram a Academia de Alcochete e, depois de terem percorrido os relvados, chegaram ao balneário da equipa principal de futebol, agredindo vários jogadores, entre os quais Bas Dost, Acuña, Rui Patrício, William Carvalho, Battaglia e Misic e membros da equipa técnica.

A equipa principal do Sporting cumpria o primeiro treino da semana, depois da derrota no terreno do Marítimo (2-1), que relegou a equipa para o terceiro lugar da I Liga, iniciando a preparação para a final da Taça de Portugal, no domingo, frente ao Desportivo das Aves.

A GNR informou hoje que deteve 23 suspeitos, apreendeu cinco viaturas ligeiras, vários artigos relacionados com os crimes e recolheu depoimentos de 36 pessoas, entre jogadores, equipa técnica, funcionários e vigilantes ao serviço do clube.

Os detidos deverão ser interrogados no tribunal do Berreiro, aonde começaram a chegar ao início da tarde de hoje.

Lusa

  • As confissões de Sérgio Conceição: do futuro no FC Porto à zanga com Rui Vitória 
    43:14
  • Sabia que pode emprestar dinheiro a empresas e ganhar 7% em juros por ano?
    8:05
  • É desta que provam a existência do monstro de Loch Ness?

    Mundo

    Para muitos, o monstro de Loch Ness não passa de uma lenda. A verdade é que a existência ou não desta criatura mística continua a suscitar debates entre aqueles que acreditam e os cépticos. Uma equipa internacional de investigadores quer responder finalmente à questão através da recolha de ADN ambiental do Loch Ness, na Escócia.

    SIC