sicnot

Perfil

David Bowie 1947-2016

David Bowie 1947-2016

David Bowie 1947-2016

Detido no Japão fã de David Bowie que pretendia suicidar-se em público

A polícia de Hokkaido, no norte do Japão, deteve um homem que tentou suicidar-se em público após tomar conhecimento da morte do cantor britânico David Bowie, informa hoje o jornal digital Japan Times.

© Fabrizio Bensch / Reuters

Tomoki Shiota, de 25 anos, foi travado e detido pelas autoridades na localidade de Sapporo sob a suspeita de possuir um x-ato com o qual pretendia suicidar-se, declarou a polícia de Hokkaido à agência Kyodo.

"Queria matar-me porque estava muito emocionado com a notícia da morte de David Bowie", disse o jovem, citado por fontes da investigação.

Tomoki Shiota foi visto com um 'x-ato' enquanto chorava e gritava em frente às instalações de uma empresa de transportes na tarde de segunda-feira.

Um funcionário da empresa travou o jovem que, acidentalmente, deixou cair a lâmina, segundo a informação da polícia.

Segundo a investigação, o jovem declarou que se tinha de suicidar e "queria fazê-lo em público".

David Bowie morreu no domingo em Nova Iorque, aos 69 anos, após uma batalha de 18 meses contra o cancro, dois dias depois de ter publicado o seu último álbum "Blackstar".

Lusa

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.