sicnot

Perfil

Descarrilamento na Galiza

Descarrilamento na Galiza

Descarrilamento na Galiza

Renfe e ADIF no Parlamento espanhol para prestar esclarecimentos

© Reuters

Os presidentes da Renfe (comboios espanhóis) e da ADIF (infraestruturas ferroviárias espanholas) deverão comparecer no Parlamento, em Madrid, para informar os deputados do acidente ocorrido na sexta-feira em O Porriño (Pontevedra), Galiza, onde morreram quatro pessoas.

"Hoje mesmo estamos a ver a possibilidade de solicitar a comparência dos presidentes da ADIF e RENFE na Comissão de Fomento do Congresso dos Deputados, para que possam informar com todo o detalhe", revelou o ministro do Fomento e Justiça em funções, Rafael Catalá, em declarações à Rádio Nacional de Espanha, citado pela EFE.

Quatro pessoas morreram, entre os quais o maquinista português, no descarrilamento de comboio em O Porriño na última sexta-feira.

O comboio, com 63 passageiros, fazia o trajeto Vigo-Porto partilhado entre a CP (Comboios de Portugal) e a RENFE na linha conhecida com o nome "Celta", inaugurada em 2011.

Rafael Catalá precisou que os serviços jurídicos do seu ministério e do parlamento estão a avaliar qual será o melhor momento para a ida ao Congresso dos Deputados, "mas em todo o caso com caráter de urgência".

"Comprometi-me para que haja a máxima transparência e estamos a informar permanentemente os grupos parlamentares da evolução da situação e assim vamos continuar nas próximas semanas", assegurou o ministro.

Rafael Catalá estima que "se alguém pretende com um acidente em que houve a perda de vidas humanas e muitos feridos fazer política seria bastante rasteiro e impróprio".

Espanha vive há oito meses com um governo de gestão, sem que os partidos políticos consigam formar um novo executivo.

Entretanto, a Galiza e o País Basco vão realizar eleições para os parlamentos regionais e há uma grande confrontação política, com declarações muito vivas sobre todos os assuntos de atualidade.

Segundo o governo regional da Galiza, nove de um total de meia centena de feridos no acidente de comboio ainda estavam no domingo a receber cuidados médicos em unidades hospitalares.

A Comissão de Investigação de Acidentes Ferroviários (CIAF) de Espanha está a investigar o acidente, nomeadamente a caixa negra do comboio.

A circulação na linha onde na sexta-feira descarrilou o comboio foi restabelecida no sábado e os destroços deverão ser removidos na terça-feira.

Lusa

  • Paulo Macedo pede calma para o bem do banco
    1:45

    Caso CGD

    Paulo Macedo falou pela primeira vez desde que foi eleito o novo Presidente da Caixa Geral de Depósitos e, para o bem do banco público, pediu calma a todos. Passos Coelho veio dizer que a recapitalização da Caixa pode ter de ser feita no verão do próximo ano para salvaguardar o défice deste ano. Já António Costa preferiu não comentar as declarações de Passos e diz que o banco público há muito que precisava de ser recapitalizado.

  • Condutores continuam com dúvidas em como circular numa rotunda
    2:06

    País

    Circular nas rotundas continua a ser um problema para muitos condutores. Cerca de 3 mil foram multados nos últimos três anos depois da entrada em vigor do novo código, os números são avançados pela Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária. Os instrutores de condução dizem que a medida provoca mais confusão nas horas de ponta.

  • O que aconteceu à menina síria que relatava a guerra no Twitter?
    1:59
  • Youtuber Miguel Paraiso escreveu uma paródia musical para a Reportagem da SIC "Renegados"
    1:27

    Grande Reportagem SIC

    O youtuber Miguel Paraiso escreveu uma paródia musical para a Grande Reportagem SIC "Renegados". Desde ontem já teve 67 mil visualizações no Facebook. Imagine que ia renovar o cartão de cidadão e diziam-lhe que afinal não é português? Mesmo tendo nascido, crescido, estudado e trabalhado sempre em Portugal? Foi o que aconteceu a inúmeras pessoas que nasceram depois de 1981, quando a lei da nacionalidade foi alterada.«Renegados» é como se sentem estes filhos de uma pátria que os excluiu. Para ver, esta quarta-feira, no Jornal da Noite da SIC.

  • "A nossa guerra não deixou heróis, só vilões e vítimas"
    5:26

    Mundo

    Luaty Beirão é o rosto mais visível de um movimento de contestação ao regime angolano que começou em 2011, ano da Primavera árabe. Mas a par dos 15+2, mediatizados num processo que os condenou por lerem um livro, outros activistas arriscam diariamente a liberdade.