sicnot

Perfil

Descarrilamento na Galiza

Descarrilamento na Galiza

Descarrilamento na Galiza

Atraso na identificação do maquinista do acidente na Galiza

© Reuters

A polícia espanhola ainda não concluiu a identificação do maquinista português que morreu na sexta-feira passada, num acidente ferroviário na Galiza. O atraso na identificação pode comprometer a trasladação do corpo para Portugal que estava prevista para esta terça-feira.

O maquinista, natural de Ermesinde, foi uma das quatro vítimas mortais do descarrilamento.

Morreram também dois espanhóis, funcionários dos caminhos de ferro, e um turista norte-americano.

Os peritos estão a analisar as caixas negras da composição. Um técnico da comissão de investigação de acidentes ferroviários confirma que a causa mais provável para o acidente continua a ser excesso de velocidade.

  • Polícia procura condutor da carrinha e outros dois suspeitos
    1:08
  • Negligência é a principal causa dos incêndios
    1:32

    País

    A Polícia Judiciária deteve mais dois suspeitos de fogo posto este fim de semana. Ao todo já foram detidas pelo menos 99 pessoas pelas autoridades desde o início do ano, a maioria suspeitas de agirem intencionalmente. Mas desde 1 de janeiro até meados deste mês, dos 8 mil incêndios investigados pela GNR, mais de 3.300 tiveram causa negligente. 

  • Concentração de motos em Góis
    2:28

    País

    Durante este fim de semana, decorre uma das concentrações de motards mais concorridas do país. A organização esperava cerca de 20 mil visitantes em Góis.

  • Um encontro português (e inesperado) em alto mar
    2:38