sicnot

Perfil

Descarrilamento na Galiza

Descarrilamento na Galiza

Descarrilamento na Galiza

Atraso na identificação do maquinista do acidente na Galiza

© Reuters

A polícia espanhola ainda não concluiu a identificação do maquinista português que morreu na sexta-feira passada, num acidente ferroviário na Galiza. O atraso na identificação pode comprometer a trasladação do corpo para Portugal que estava prevista para esta terça-feira.

O maquinista, natural de Ermesinde, foi uma das quatro vítimas mortais do descarrilamento.

Morreram também dois espanhóis, funcionários dos caminhos de ferro, e um turista norte-americano.

Os peritos estão a analisar as caixas negras da composição. Um técnico da comissão de investigação de acidentes ferroviários confirma que a causa mais provável para o acidente continua a ser excesso de velocidade.

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.