sicnot

Perfil

Ébola

Ébola

Ébola

OMS revela que o Ébola causou mais de 10 mil mortos

A epidemia de Ébola na África Ocidental ultrapassou a fasquia de 10 mil mortos, divulgou hoje a Organização Mundial de Saúde (OMS), citando dados atualizados na última terça-feira.

© Stringer . / Reuters

Os três países mais afetados pelo vírus do Ébola - Serra Leoa, Guiné-Conacri e Libéria - contabilizaram 10.004 mortes em 24.350 casos registados, desde que a epidemia surgiu na África Ocidental, no sul da Guiné-Conacri, em dezembro de 2013, indicou a agência das Nações Unidas.

Foram também registadas seis vítimas mortais no Mali, uma nos Estados Unidos e oito na Nigéria. Todos estes países foram declarados livres do vírus.

Um estudo hoje publicado na revista especializada norte-americana Science alertou hoje que a epidemia de Ébola poderá potenciar os casos de sarampo e de mortalidade infantil na África Ocidental.

Segundo peritos, os hospitais da região foram sobrecarregados com o combate ao Ébola e não conseguiram cumprir calendários e procedimentos de vacinação.

O estudo alertou que podem ocorrer cerca de 100 mil novos casos de sarampo, a par dos 127 mil casos já previstos entre crianças que não foram vacinadas contra o sarampo na Guiné-Conacri, Serra Leoa e na Libéria.

"Os efeitos secundários do Ébola nas taxas de infeção de sarampo e de outras doenças infantis podem também ser devastadores ao nível de perdas de vidas humanas", afirmou Justin Lessler, professor da Faculdade de Saúde Pública da Universidade Johns Hopkins e principal autor do estudo.


Lusa
  • BE acusa direita de bloquear atual comissão à CGD
    1:37

    Caso CGD

    O Bloco de Esquerda acusa a oposição de estar a fazer tudo para impedir as conclusões da comissão de inquérito sobre a Caixa Geral de Depósitos que está em curso. Numa altura em que PSD e CDS já entregaram o requerimento para avançar com uma segunda comissão, Catarina Martins defende que ainda há muita coisa por apurar sobre o processo de recapitalização do banco público.

  • Visita de Costa a Angola pode estar em risco
    2:26

    País

    A visita de António Costa a Luanda poderá estar em risco devido à acusação da justiça portuguesa contra o vice-Presidente de Angola. O jornal Expresso avança que o comunicado com a reação dura do Governo angolano é apenas o primeiro passo e que pode até estar a ser preparado um conjunto de medidas contra Portugal. Para já, o primeiro-ministro português desvaloriza a ameaça e mantém a visita marcada para a primavera.