sicnot

Perfil

Ébola

Ébola

Ébola

OMS confirma segundo caso de Ébola na Serra Leoa em menos de uma semana

A Organização Mundial de Saúde (MOS) confirmou hoje em Genebra a existência de um segundo caso de Ébola na Serra Leoa, uma semana após ter declarado o fim da epidemia na África Ocidental.

Reuters

Em declarações à agência EFE, o porta-voz da OMS, Gregory Hartl, confirmou o segundo caso de uma mulher, tia da que morreu a 15 deste mês - horas após a organização ter garantido o fim da epidemia -, que cuidou da sobrinha nos primeiros dias da doença.

Segundo Hartl, a segunda infetada está isolada num hospital e a ser tratada.

O porta-voz indicou também que foram identificadas até agora 150 pessoas que tiveram contacto com a mulher que morreu a 15 deste mês e que estão a ser observadas para se detetar se têm sintomas da doença.

A origem do novo foco está ainda a ser investigada, acrescentou Hartl, uma vez que a Serra Leoa fora declarada "país livre de transmissão de Ébola" a 07 de novembro de 2015, após superar uma epidemia que provocou cerca de 4.000 mortos.

Os três países mais afetados pela epidemia - Guiné-Conacri, Libéria e Serra Leoa - encontram-se na fase de "gestão de risco", após as autoridades sanitárias terem cumprido a fase de "gestão de casos", o que implica não baixar a guarda.

A epidemia de Ébola na África Ocidental afetou 28.637 pessoas e vitimou mortalmente 11.315 delas.

Iniciada em dezembro de 2013 na Guiné-Conacri, a epidemia propagou-se depois aos vizinhos Libéria e Serra Leoa, três países que concentraram 99% dos casos, bem como à Nigéria e Mali.

A OMS já admitiu que o balanço está subavaliado e advertiu que o risco persiste, dado que o vírus permanece em certos líquidos corporais de sobreviventes, nomeadamente no esperma, onde pode subsistir até nove meses.

A Libéria foi o primeiro país a ser declarado "livre da transmissão" de Ébola, em maio de 2015, enquanto na Serra Leoa tal aconteceu a 07 de novembro desse ano. Na Guiné-Conacri igual anúncio foi feito a 29 de dezembro

Lusa

  • PSD está a "perder terreno" na escolha de candidato a Lisboa
    1:46

    País

    Quem o diz é Luís Marques Mendes: o PSD perde na demora da escolha de um candidato para a Câmara de Lisboa. O líder Passos Coelho rejeita apoiar a candidatura de Assunção Cristas e garante que o partido vai ter um candidato próprio. Segundo o comentador da SIC, o último convite foi dirigido a José Eduardo Moniz.

  • Trump não escreve todos os tweets, mas dita-os

    Mundo

    O Presidente eleito dos EUA não escreve todos os tweets que são publicados na sua conta desta rede social, mas dita-os aos seus funcionários. Numa entrevista a um ex-secretário de Estado britânico, Donald Trump explica como usa a sua conta e garante que depois de ser investido Presidente, vai continuar a usar o Twitter para defender-se da "imprensa desonesta".

  • Depressão pode ser mais prejudicial para o coração do que a hipertensão

    Mundo

    Um estudo recente estabelece uma nova ligação entre depressão e distúrbios cardíacos. De acordo com a investigação publicada na revista Atheroscleroses, o risco de vir a sofrer de uma doença cardíaca grave é quase tão elevado para os homens que sofram de depressão, do que para os que tenham colesterol elevado ou obesidade, e pode mesmo ser maior do que para os que sofram de hipertensão.

  • "Estar na Web Summit foi dizer em empreendedorês: estamos vivos, estamos aqui!"

    Web Summit

    No seguimento da entrevista à blogger Sara Riobom, que conhecemos durante a WebSummit, trazemos a história de outro jovem português (que não trabalha sozinho) que esteve no evento, em Lisboa, a promover a sua startup. Quis o acaso e as peripécias do direto e do destino que acabasse por receber um visitante ilustre e especial no seu stand: nada mais nada menos do que o primeiro-ministro, António Costa. Recentemente estiveram no Shark Tank, onde conseguiram captar a atenção de um dos “tubarões” do programa da SIC. Mas o que queremos saber é…

    Martim Mariano