sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Tropas iraquianas entram em Tikrit após 10 dias de ofensivas

As forças iraquianas conseguiram esta quarta-feira entrar em Tikrit, na esperança de registarem uma grande vitória contra o grupo "Estado Islâmico" (EI), que tenta atiçar novos fogos no Iraque e na vizinha Síria.

Lançada há 10 dias, a ofensiva das forças do Governo iraquiano para reconquistar Tikrit, que caíra em junho nas mãos dos 'jihadistas', tomou um novo rumo com o avanço 'jihadista' para o norte da cidade.

Lançada há 10 dias, a ofensiva das forças do Governo iraquiano para reconquistar Tikrit, que caíra em junho nas mãos dos 'jihadistas', tomou um novo rumo com o avanço 'jihadista' para o norte da cidade.

© Thaier Al-Sudani / Reuters

Lançada há 10 dias, a ofensiva das forças do Governo iraquiano para reconquistar Tikrit, que caíra em junho nas mãos dos 'jihadistas', tomou um novo rumo com o avanço 'jihadista' para o norte da cidade.

Soldados, agentes da polícia e membros de unidades de mobilização popular, uma força paramilitar composta principalmente por milicianos xiitas, assumiram o controlo de grande parte do bairro de Qadisiyah, mas a situação parece delicada, revelou um idoso a coberto do anonimato, citado pela Agência France Presse.

"Não temos de combater lutadores num frente-a-frente, mas de enfrentar um terreno armadilhado e franco-atiradores", acrescentou, referindo-se às técnicas que os 'jihadistas' aprimoraram de deixar bombas e outros artefactos explosivos nas localidades que têm de abandonar.

A cidade estratégica de al-Alam, ao norte de Tikrit, ficou hoje completamente sob o controlo do governo, segundo a AFP, que descreve ainda estarem dezenas de milhares de homens a enfrentar-se com centenas de 'jihadistas' numa autêntica batalha em Tikrit.

Enquanto isso, cerca de 100 km a oeste de Bagdad, os 'jihadistas' lançaram um ataque em Ramadi, capital da província de Al-Anbar, tendo 12 carros-bomba explodido simultaneamente ao amanhecer nos quatro cantos da cidade, causando pelo menos 17 mortos e 14 feridos.

Al Anbar é uma província estratégica para o grupo EI, pois faz fronteira com a Síria e é maioritariamente habitada por sunitas, muitos dos quais se sentem marginalizados pelo governo iraquiano, dominado pelos xiitas desde a queda de Saddam Hussein em 2003.

Ao redor da capital, pelo menos outras 17 pessoas foram mortas em cinco ataques, incluindo nove em resultado da explosão de um carro-bomba no bairro Hurriya, em Bagdad.

Do outro lado da fronteira, na Síria, o Estado Islâmico lançou hoje uma ofensiva para tentar conquistar a cidade curda de Ras al-Ain (norte), na fronteira com a Turquia, disse o Observatório Sírio dos Humano Direitos, segundo o qual os combates deixaram dezenas de mortos de ambos os lados.

Ras al-Ain está localizada a cerca de 30 km de Tall Tamer, que os 'jihadistas' pretendem tomar para abrir um corredor que una a província de Alep (norte) à fronteira iraquiana e a Mossul.

O nordeste da Síria é estratégico para os 'jihadistas', pois oferece uma passagem para a Turquia e, especialmente, para o Iraque. 
lUSA
  • Iraque lança ofensiva contra Estado Islâmico para recuperar Tikrit
    0:37

    Daesh

    O Iraque lançou uma ofensiva contra o Estado Islâmico, depois de o grupo extremista ter tomado a cidade iraquiana de Tikrit. Cerca de 30 mil militares das forças iraquianas, apoiados por meios aéreos, tentam recuperar a cidade tomada pelos jihadistas. O primeiro-ministro do Iraque, Haider Al-Abadi, explica que o objetivo é libertar a população do domínio do Estado islâmico.

  • França e Rússia criam grupo de trabalho contra o terrorismo
    1:00

    Mundo

    França e Rússia vão criar um grupo de trabalho para lutar contra o terrorismo. A proposta partiu do Presidentre francês e foi anunciada por Vladimir Putin. Na conferência de imprensa conjunta, o Presidente russo explicou que ambos falaram também da Coreia do Norte.    

  • Obrigada a vir dos EUA, de 3 em 3 semanas, para ver o filho
    2:00
  • Marcelo diz que Europa não deve contar com benevolência dos aliados 
    1:19

    País

    O Presidente da República concorda com Angela Merkel, que este domingo defendeu que a Europa já não pode confiar a 100% nos países aliados. Numa conferência sobre o futuro da Europa, Marcelo Rebelo de Sousa defendeu que a União Europeia tem de assumir responsabilidades e protagonismo e não pode contar com a iniciativa e a benevolência dos aliados.

  • Novos casos de tuberculose caíram para metade

    País

    Portugal reduziu para metade o número de novos casos de tuberculose entre 2000 e 2016, segundo um relatório hoje divulgado, que mostra que, no ano passado, a taxa de incidência da doença foi de 18 por 100 mil habitantes.

  • Julgamento de Pedro Dias só deve começar após as férias judiciais
    2:59

    País

    O Tribunal da Guarda vai juntar o homicídio de Liliane Pinto ao processo principal dos crimes de Aguiar da Beira. Pedro Dias será interrogado em julho, mas o julgamento só deve começar depois das férias judiciais. No interrogatório judicial de 10 de novembro do ano passado, Pedro Dias ficou em silêncio.

  • Angola confirma pela 1ª vez que José Eduardo dos Santos está em Espanha por motivos de saúde

    Mundo

    É a primeira vez que o governo de Luanda admite, oficialmente, que o Presidente José Eduardo dos Santos sentiu-se mal e está a receber assistência médica em Espanha. Com 74 anos, os últimos 38 como Presidente de Angola, José Eduardo dos Santos tem feito visitas regulares a Barcelona para efetuar exames médicos, mas nem uma palavra sobre as suspeitas de que o Chefe de Estado angolano teria sofrido um AVC recentemente.

  • Merkel sugere que a Europa já não pode contar com aliados como os EUA
    1:45

    Mundo

    Depois das cimeiras do G7 e da NATO,e sem nunca mencionar Donald Trump, a chanceler alemã diz que é tempo de cada país tomar conta do próprio destino. As declarações de Angela Merkel foram feitas em Munique numa ação de campanha da CDU e evidenciam incómodo em relação às posições manifestadas pelos EUA.

  • Bombeiro alvejado durante assalto em Buenos Aires
    1:07

    Mundo

    A polícia argentina está a investigar o assalto e a agressão a tiro a um bombeiro em Buenos Aires. O homem de 30 anos foi atacado por três jovens, o momento foi captado pelas câmaras de videovigilância. As imagens mostram o exato momento em que o bombeiro foi atacado pelo grupo, perto de um quiosque de alimentação automático. De acordo com as informações disponíveis, a vítima terá sido alvejada seis vezes.