sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Turquia anuncia prisão de espião acusado de ajudar adolescentes britânicas a entrarem na Síria

A Turquia anunciou hoje que um agente dos serviços de informações dum dos países da coligação que combate o grupo Estado Islâmico (EI) foi detido por ter ajudado três adolescentes a juntarem-se aos 'jihadistas'.

Em declarações ao canal televisivo A-Haber, o ministro dos Negócios Estrangeiros turco, Mevlut Cavusoglu, confirmou que o suspeito foi detido por ter ajudado três raparigas a cruzarem a fronteira entre a Turquia e a Síria para se juntarem aos 'jihadistas'. 

"Sabem quem ajudou essas raparigas? Foi preso. Trabalhava para os serviços de informações de um país da coligação" internacional que combate o EI, disse na entrevista, também divulgada pela agência oficial Anatolia. 

Sem especificar, o chefe da diplomacia turca adiantou que não possui nacionalidade europeia ou norte-americana. "Não é um membro da UE [União Europeia] nem dos Estados Unidos. Trabalha para os serviços de informações de um país que integra a coligação", sublinhou. 

Também não foi revelada a forma como o alegado espião foi capturado, mas Cavusoglu disse ter informado o seu homólogo britânico. "Respondeu-me, 'como é costume'", sem explicar nada mais, acrescentou o ministro turco. 

As adolescentes e amigas Kadiza Sultana, 16 anos, e Shamima Begum e Amira Abase, ambas com 15 anos, entraram na Síria após terem viajado num voo de Londres para Istambul em 17 de fevereiro. 

Na metrópole turca seguiram de autocarro para a cidade de Sanliurfa (sul do país e junto à fronteira com a Síria), onde terão atravessado a fronteira. 

As declarações de Cavusoglu coincidem com uma crescente exasperação entre os responsáveis oficiais turcos sobre as repetidas críticas do ocidente, que acusa Ancara por não adotar medidas eficazes que impeçam os 'jihadistas' e simpatizantes de cruzarem a fonteira entre a Turquia e a Síria. 

No mês passado a Turquia acusou o Reino Unido de um atraso "inaceitável" em informar as autoridades turcas sobre a partida do seu território das três raparigas. 

Responsáveis oficiais turcos garantem que Ancara tem promovido esforços para travar o fluxo de 'jihadistas' mas necessita de receber informações prévias dos serviços de segurança ocidentais para atuar com eficácia. 

Diversas nações na península arábica, incluindo a Arábia Saudita e o Qatar, estão envolvidas na coligação militar contra o IE, para além dos Estados Unidos e de diversos países da UE. 


Lusa
  • Michelle Obama partilhou momento de despedida da Casa Branca
    1:43
  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Trabalhadores da saúde iniciam greve nacional

    País

    Trabalhadores da saúde estão esta sexta-feira a cumprir uma greve a nível nacional para reivindicar a admissão de novos profissionais, exigir a criação de carreiras e a aplicação das 35 horas semanais a todos os funcionários do setor.

  • Portugal a tremer de frio
    3:07

    País

    Portugal continua a registar temperaturas negativas, sobretudo no Norte do país. Em Trás-os-Montes, por exemplo, marcaram mínimas de 11 graus abaixo de zero e os termómetros desceram tanto que congelaram rios, canalizações de água e até aquecimentos de escolas. Mas nem tudo é mau pois os produtores falam em boa época para curar fumeiro.

  • Juiz brasileiro morto em acidente aéreo investigava corrupção na Petrobras
    1:28
  • Zoo da Indonésia acusado de querer matar ursos à fome

    Mundo

    Um grupo de ativistas da Indonésia acusa o Jardim Zoológico de Bandung de estar a matar à fome os seus animais, incluindo os ursos-do-sol, para ser fechado. Um vídeo recentemente publicado mostra os ursos, que aparecem muito magros e a implorar por comida.

  • Podem as plantas ver, ouvir e até reagir?

    Mundo

    Um professor de Ciências Vegetais da Universidade de Missouri, nos Estados Unidos, passou quatro décadas a investigar as relações entre vegetais e insetos. Na visão de Jack Schultz, as plantas são "como animais muito lentos", que conseguem ver, ouvir, cheirar e até têm comportamentos próprios.