sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Turquia detém 19 suspeitos de quererem juntar-se ao "Estado Islâmico"

As autoridades da província turca de Gaziantep, que faz fronteira com a Síria, detiveram nos últimos dois meses 19 estrangeiros, sob suspeita de quererem cruzar a fronteira ilegalmente para se juntarem às fileiras do Estado Islâmico.

A informação foi avançada no 'site' da administração da província, numa nota assinada pelo governador, Ali Yerlikaya, e revela que quinta-feira foram detidos dois cidadãos russos e um do Quirguistão, assim como um francês cujo nome figura numa lista de pessoas a quem a Turquia interditou a entrada no país. (Arquivo)

A informação foi avançada no 'site' da administração da província, numa nota assinada pelo governador, Ali Yerlikaya, e revela que quinta-feira foram detidos dois cidadãos russos e um do Quirguistão, assim como um francês cujo nome figura numa lista de pessoas a quem a Turquia interditou a entrada no país. (Arquivo)

© Osman Orsal / Reuters

A informação foi avançada no 'site' da administração da província, numa nota assinada pelo governador, Ali Yerlikaya, e revela que quinta-feira foram detidos dois cidadãos russos e um do Quirguistão, assim como um francês cujo nome figura numa lista de pessoas a quem a Turquia interditou a entrada no país.

A lista em causa, que contém cerca de 12.500 nomes, é elaborada mediante uma colaboração dos serviços secretos da Europa, de acordo com o ministro turco dos Assuntos Europeus, Volkan Bozkir, e inclui o nome de suspeitos de querer unir-se aos 'jihadistas'.

Na quarta-feira, a polícia de Gaziantep deteve, sob a mesma suspeita, dois cidadãos líbios, também prestes a cruzar a fronteira ilegalmente.

Todos foram entregues à Polícia de Estrangeiros para ser deportados para os seus países de origem.

A mesma decisão foi tomada em relação a 13 indonésios detidos na mesma província a 29 de janeiro, mas como uma mulher, detida junto com a família, estava grávida de 36 semanas, não podendo viajar, ficou no país até dar à luz.

Nas últimas semanas, tem aumentado o número de detenções de supostos combatentes estrangeiros que tentam juntar-se ao grupo extremista Estado Islâmico passando através da Turquia.

De acordo com dados fornecidos quinta-feira pelo ministro turco dos Assuntos Europeus, a Turquia já deportou por este motivo 1.500 cidadãos de países membros da União Europeia.
Lusa
  • "Cada drama, cada problema, cada testemunho, impressiona muito"
    1:55
  • Clínica veterinária em Tondela recebeu dezenas de animais feridos nos fogos
    2:57

    País

    Tondela foi um dos municípios mais atingidos pelo incêndio, deixando dezenas de animais feridos e perdidos no concelho. Várias clínicas veterinárias são agora um porto de abrigo e, em alguns casos, um ponto de encontro. Muitos dos animais chegaram recolhidos por voluntários e a maior parte dos casos são animais que, no momento de aflição, foram soltos pelos donos e salvos pelo instituto de sobrevivência.

  • Temperaturas sobem até ao final do mês
    1:09

    País

    O tempo não dá tréguas e, até ao final do mês, as temperaturas vão atingir valores acima do normal para esta época do ano. As temperaturas máximas vão subir entre os 25 e os 32 graus. O risco de incêndio aumenta a partir desta segunda-feira em todo o país e os meios aéreos, viaturas, operacionais e equipas de patrulha vão ser reforçados.

  • Maioria das praias do Algarve já não tem nadador-salvador
    2:19

    País

    A lei não obrigada os concessionários a garantir o serviço e, por isso, a esmagadora maioria das praias do Algarve está sem vigilância desde 30 de setembro. Ainda assim, os areais vão atraindo milhares de banhistas com as temperaturas altas que ainda se fazem sentir. Um nadador-salvador recomenda os banhistas a não nadar e, em dias de ondulação, evitar caminhadas à beira-mar.

  • Parlamento catalão vai responder à ativação do artigo 155
    1:54
  • A história por detrás da fotografia que correu (e impressionou) o Mundo

    Mundo

    Depois dos incêndios da semana passada na Galiza, começou a circular na internet e nas redes sociais a imagem de uma cadela que alegadamente levava a sua cria carbonizada na boca. Contudo, a cadela é na verdade macho e chama-se Jacki. Esta é a história do cão que passou os dias após os fogos a recolher animais mortos para os enterrar num campo perto de uma igreja, em Coruxo, Vigo.

    SIC

  • Quando o cão de Macron fez chichi no gabinete do Presidente francês
    0:31