sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Estudantes de medicina britânicos na Síria para se juntarem ao Estado Islâmico

Nove estudantes de medicina britânicos viajaram para a Síria no princípio deste mês para se juntarem ao Estado Islâmico (EI) e ajudar a tratar os feridos e os doentes nos seus hospitais, informou hoje o jornal "The Observer".

© Thaier Al-Sudani / Reuters

Os jovens, cinco rapazes e quatro raparigas, voaram desde o Sudão para Istambul para cruzar a fronteira com a Síria a partir da Turquia, explicou ao jornal o político turco Mehmet Ali Ediboglu.

Segundo o político, alguns dos alunos tinham informado as suas famílias dos seus planos e vários pais viajaram este fim de semana para a capital da Turquia com o objetivo de tentar convencê-los a regressar.

Ediboglu Ali considerou que o caso destes jovens é "um pouco diferente" - porque viajaram até à região para "ajudar, não para lutar" - e explicou que estão a estudar medicina no Sudão, porque as suas famílias pretendiam que fossem educados numa cultura islâmica.

No entanto, o político turco sublinhou que "os enganaram" e que "lhes lavaram a cabeça".

Segundo o relato de Ediboglu Ali, uma das jovens, Lena Maumoon Abdulqadir, informou a família por meio da rede de mensagens WhatsApp que tinham chegado à Turquia e que estavam "a caminho" de se apresentarem como "voluntários para ajudarem o povo sírio".

Um porta-voz do ministério dos Negócios Estrangeiros britânico disse que está a ser "prestada assistência consular às famílias", tentando-se descobrir, em colaboração com a polícia turca, "o paradeiro" do grupo.

A intenção destes jovens em colaborar com o EI não é isolada no Reino Unido, motivo que leva vários setores a pressionar o Governo para evitar a radicalização dos adolescentes.

Na semana passada, três jovens britânicos, com idades entre os 17 e os 19 anos, foram presos no Reino Unido depois de chegarem da Turquia, sob suspeita de terem viajado para este país com o objetivo de chegar à Síria.

Após o interrogatório, os três foram libertados sob fiança.

No mês passado, três adolescentes de Londres, entre os 15 e os 16 anos, viajaram para a Turquia aproveitando as férias escolares e cruzaram a fronteira com a Síria para supostamente se juntarem a grupos extremistas.

Este caso provocou recriminações entre as forças de segurança turcas e britânicas por falta de coordenação, enquanto o executivo turco lamentou posteriormente que as autoridades de Istambul não tenham recebido com a devida antecedência o aviso sobre o desaparecimento das adolescentes.


Lusa
  • Da Al-Qaeda do Iraque ao Daesh

    Daesh

    Daesh é a mais recente denominação de um grupo radical islâmico (sunita) que pretende instituir um califado – um Estado dirigido por um único poder político e religioso regulamentado pela lei islâmica, a Sharia. Ainda limitado ao território conquistado à Síria e ao norte e oeste do Iraque, promete expandir-se e “quebrar as fronteiras” da Jordânia e do Líbano e “libertar” a Palestina. É liderado por Ibrahim Awad Ibrahim Ali al-Badri al-Samarrai, conhecido como Abu Bakr al-Baghdadi, desde 2010, altura em que se chamava Al-Qaeda do Iraque e depois Estado Islâmico do Iraque. Em abril de 2013 o nome do grupo foi alterado para Daesh - Estado Islâmico do Iraque e Levante (ISIL em português, ISIS em inglês), quando agrupou a Al-Qaeda do Iraque e um ramo dissidente do grupo sírio Frente al-Nusra, constituído para combater o Presidente sírio Bashar al-Assad. A designação Estado Islâmico é anunciada em Junho de 2014 com a instituição do autodenominado califado e al-Baghdadi é proclamado califa Ibrahim.

  • Não houve negligência médica no caso do jovem que morreu em São José
    2:33

    País

    Afinal, não houve negligência médica no caso do jovem que morreu há cerca de um ano no Hospital de São José, vítima de um aneurisma. Esta é a conclusão da Ordem dos Médicos e dos peritos do Instituto de Medicina Legal. Segundo o jornal Expresso, todos os relatórios relatórios pedidos pelo Ministério Público e pelo Centro Hospitalar de Lisboa Central dizem que o corpo clínico do hospital não teve responsabilidades na morte de David Duarte.

  • Jovens estariam de fones e poderão não ter ouvido comboio a aproximar-se
    1:47

    País

    As adolescentes, de 13 e 14 anos, encontradas mortas junto à linha do norte perto de Coimbra podem não ter ouvido a aproximação do comboio, uma vez que estariam de auriculares. Os corpos só foram descobertos 36 horas depois do desaparecimento das jovens, aparentemente vítimas de um descuido fatal.

  • Patti Smith engana-se na música de Bob Dylan durante cerimónia dos Nobel
    1:49

    Mundo

    Os prémios Nobel deste ano já foram entregues. Bob Dylan não compareceu à entrega do galardão da Literatura e fez-se representar pela amiga Patti Smith, que teve um bloqueio enquanto cantava "A Hard Rain's A-Gonna Fall" do músico. O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos foi distinguido com o Nobel da paz pelo acordo que alcançou com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.

  • CIA acredita que Trump foi ajudado por piratas informáticos russos
    1:24

    Eleições EUA 2016

    As eleições nos Estados Unidos da América já terminaram e o Presidente está eleito. Contudo, Barack Obama quer saber se os russos tentaram mesmo influenciar o voto e ao mesmo tempo perceber o que os serviços secretos aprenderam com todas as fugas de informação durante a campanha. Já a CIA diz não ter dúvidas: para os serviços secretos norte-americanos, Donald Trump foi ajudado por piratas informáticos.