sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Estudantes de medicina britânicos na Síria para se juntarem ao Estado Islâmico

Nove estudantes de medicina britânicos viajaram para a Síria no princípio deste mês para se juntarem ao Estado Islâmico (EI) e ajudar a tratar os feridos e os doentes nos seus hospitais, informou hoje o jornal "The Observer".

© Thaier Al-Sudani / Reuters

Os jovens, cinco rapazes e quatro raparigas, voaram desde o Sudão para Istambul para cruzar a fronteira com a Síria a partir da Turquia, explicou ao jornal o político turco Mehmet Ali Ediboglu.

Segundo o político, alguns dos alunos tinham informado as suas famílias dos seus planos e vários pais viajaram este fim de semana para a capital da Turquia com o objetivo de tentar convencê-los a regressar.

Ediboglu Ali considerou que o caso destes jovens é "um pouco diferente" - porque viajaram até à região para "ajudar, não para lutar" - e explicou que estão a estudar medicina no Sudão, porque as suas famílias pretendiam que fossem educados numa cultura islâmica.

No entanto, o político turco sublinhou que "os enganaram" e que "lhes lavaram a cabeça".

Segundo o relato de Ediboglu Ali, uma das jovens, Lena Maumoon Abdulqadir, informou a família por meio da rede de mensagens WhatsApp que tinham chegado à Turquia e que estavam "a caminho" de se apresentarem como "voluntários para ajudarem o povo sírio".

Um porta-voz do ministério dos Negócios Estrangeiros britânico disse que está a ser "prestada assistência consular às famílias", tentando-se descobrir, em colaboração com a polícia turca, "o paradeiro" do grupo.

A intenção destes jovens em colaborar com o EI não é isolada no Reino Unido, motivo que leva vários setores a pressionar o Governo para evitar a radicalização dos adolescentes.

Na semana passada, três jovens britânicos, com idades entre os 17 e os 19 anos, foram presos no Reino Unido depois de chegarem da Turquia, sob suspeita de terem viajado para este país com o objetivo de chegar à Síria.

Após o interrogatório, os três foram libertados sob fiança.

No mês passado, três adolescentes de Londres, entre os 15 e os 16 anos, viajaram para a Turquia aproveitando as férias escolares e cruzaram a fronteira com a Síria para supostamente se juntarem a grupos extremistas.

Este caso provocou recriminações entre as forças de segurança turcas e britânicas por falta de coordenação, enquanto o executivo turco lamentou posteriormente que as autoridades de Istambul não tenham recebido com a devida antecedência o aviso sobre o desaparecimento das adolescentes.


Lusa
  • Da Al-Qaeda do Iraque ao Daesh

    Daesh

    Daesh é a mais recente denominação de um grupo radical islâmico (sunita) que pretende instituir um califado – um Estado dirigido por um único poder político e religioso regulamentado pela lei islâmica, a Sharia. Ainda limitado ao território conquistado à Síria e ao norte e oeste do Iraque, promete expandir-se e “quebrar as fronteiras” da Jordânia e do Líbano e “libertar” a Palestina. É liderado por Ibrahim Awad Ibrahim Ali al-Badri al-Samarrai, conhecido como Abu Bakr al-Baghdadi, desde 2010, altura em que se chamava Al-Qaeda do Iraque e depois Estado Islâmico do Iraque. Em abril de 2013 o nome do grupo foi alterado para Daesh - Estado Islâmico do Iraque e Levante (ISIL em português, ISIS em inglês), quando agrupou a Al-Qaeda do Iraque e um ramo dissidente do grupo sírio Frente al-Nusra, constituído para combater o Presidente sírio Bashar al-Assad. A designação Estado Islâmico é anunciada em Junho de 2014 com a instituição do autodenominado califado e al-Baghdadi é proclamado califa Ibrahim.

  • Vala comum com 6 mil corpos em Mossul
    1:43
  • À redescoberta da Madeira, 16 anos depois
    1:59
  • A menina que os pais queriam chamar "Allah"

    Mundo

    ZalyKha Graceful Lorraina Allah tem 22 meses, anda não sabe ler nem escrever mas já está no centro de um processo judicial contra o Estado da Georgia, nos EUA. Os pais, Elizabeth Handy e Bilal Walk, apoiados por uma ONG, exigem na justiça que o nome seja reconhecido na certidão de nascimento para que a criança possa ser inscrita na escola, na segurança social ou nos registos e notoriado. O casal já tem um filho de 3 anos que se chama Masterful Mosirah Aly Allah.

  • Samsung vai vender modelos reparados do Galaxy Note 7

    Economia

    A Samsung Electronics anunciou hoje que vai vender e alugar telemóveis reparados do modelo Galaxy Note 7 depois de no ano passado a empresa ter decidido suspender a respetiva produção devido a incêndios nas baterrias de íon-lítio.

  • Acidentes em falésias matam 94 pescadores lúdicos

    País

    Mais de 90 pescadores lúdicos morreram nos últimos 19 anos e 137 ficaram feridos em 252 acidentes registados em zona rochosa ou em falésia, a maioria na zona de Lagos, Faro, segundo dados da Autoridade Marítima Nacional.