sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Estado Islâmico executa nove oficiais do exército e polícia iraquianos

O movimento 'jihadista' auto-denominado Estado Islâmico (EI) executou nove oficiais do exército e da polícia iraquianos no domingo na província de Ninive, norte do Iraque, disse esta segunda-feira à agência noticiosa Efe um responsável local. 

Entre os mortos incluem-se três pessoas do clã árabe dos Al Yabur, que o EI acusa de cumplicidade com o governo central de Bagdad, tendo já sequestrado muitos dos seus membros. (Arquivo)

Entre os mortos incluem-se três pessoas do clã árabe dos Al Yabur, que o EI acusa de cumplicidade com o governo central de Bagdad, tendo já sequestrado muitos dos seus membros. (Arquivo)

© Ahmed Saad / Reuters

O chefe do comité de segurança de Ninive, Mohamed al Bayati, explicou por telefone que o grupo extremista islâmico executou e enterrou numa vala comum os oficiais iraquianos em Al Qayara, 50 quilómetros a sul de Mossul, capital da província. 

Entre os mortos incluem-se três pessoas do clã árabe dos Al Yabur, que o EI acusa de cumplicidade com o governo central de Bagdad, tendo já sequestrado muitos dos seus membros.  

Ainda segundo Al Bayati, os milicianos deste clã árabe, um dos mais importantes do Iraque, mataram hoje sete 'jihadistas', em vingança pela execução dos seus três membros.  

O mesmo responsável assinalou que o EI cercou as povoações de Al Qayara e Al Hud, a região dos oficiais executados, e impuseram estritas medidas de segurança por receio de uma rebelião contra a organização 'jihadista'. 

O governo de Bagdad, apoiado por milícias xiitas e curdas, mantém desde junho uma guerra contra o EI, que declarou um califado nas zonas do Iraque e da Síria que controla. 

As autoridades iraquianas são ainda apoiadas por uma coligação internacional liderada pelos Estados Unidos e que em agosto iniciou uma campanha aérea contra as posições 'jihadistas'. 
Lusa
  • Hasta pública de madeira ardida rendeu 2,85 milhões de euros

    País

    Mais de meia centena de lotes de madeira ardida proveniente de matas nacionais e perímetros florestais geridos pelo Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) foram esta quinta-feira vendidos por 2,85 milhões de euros, numa hasta pública em Viseu.

  • Manifestações de apoio aos pais de Alfie impedidos de o levar para Itália
    3:03

    Mundo

    A justiça britânica rejeitou um novo recurso dos pais do bebé Alfie, que está em estado semivegetativo. O objetivo era levar o menino para Itália, para ser assistido numa unidade pediátrica no Vaticano. Os pais não querem que as máquinas sejam desligadas, mas os médicos defendem que os tratamentos são inúteis.