sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Estado Islâmico executa nove oficiais do exército e polícia iraquianos

O movimento 'jihadista' auto-denominado Estado Islâmico (EI) executou nove oficiais do exército e da polícia iraquianos no domingo na província de Ninive, norte do Iraque, disse esta segunda-feira à agência noticiosa Efe um responsável local. 

Entre os mortos incluem-se três pessoas do clã árabe dos Al Yabur, que o EI acusa de cumplicidade com o governo central de Bagdad, tendo já sequestrado muitos dos seus membros. (Arquivo)

Entre os mortos incluem-se três pessoas do clã árabe dos Al Yabur, que o EI acusa de cumplicidade com o governo central de Bagdad, tendo já sequestrado muitos dos seus membros. (Arquivo)

© Ahmed Saad / Reuters

O chefe do comité de segurança de Ninive, Mohamed al Bayati, explicou por telefone que o grupo extremista islâmico executou e enterrou numa vala comum os oficiais iraquianos em Al Qayara, 50 quilómetros a sul de Mossul, capital da província. 

Entre os mortos incluem-se três pessoas do clã árabe dos Al Yabur, que o EI acusa de cumplicidade com o governo central de Bagdad, tendo já sequestrado muitos dos seus membros.  

Ainda segundo Al Bayati, os milicianos deste clã árabe, um dos mais importantes do Iraque, mataram hoje sete 'jihadistas', em vingança pela execução dos seus três membros.  

O mesmo responsável assinalou que o EI cercou as povoações de Al Qayara e Al Hud, a região dos oficiais executados, e impuseram estritas medidas de segurança por receio de uma rebelião contra a organização 'jihadista'. 

O governo de Bagdad, apoiado por milícias xiitas e curdas, mantém desde junho uma guerra contra o EI, que declarou um califado nas zonas do Iraque e da Síria que controla. 

As autoridades iraquianas são ainda apoiadas por uma coligação internacional liderada pelos Estados Unidos e que em agosto iniciou uma campanha aérea contra as posições 'jihadistas'. 
Lusa
  • A menina síria que relata a guerra no Twitter está bem, diz o pai

    Mundo

    Bana Alabed, a menina síria de 7 anos que conta no Twitter a luta pela sobrevivência e os horrores da guerra em Alepo, teve de abandonar a sua casa que foi bombardeada mas está bem, disse hoje o seu pai à Agência France Press. A conta esteve fechada desde domingo, mas foi entretanto reativada e tem hoje uma nova publicação de Bana.

  • Parkinson pode ter início nos intestinos

    Mundo

    Um novo estudo científico vem revelar que a doença de Parkinson pode não estar apenas no cérebro. A doença pode ter início nos intestinos e mais tarde migrar para o cérebro.