sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

TV5Monde ainda só consegue transmitir programas gravados após ataque do EI

A televisão francesa TV5Monde, alvo de um ataque informático na quarta-feira, reivindicado pelo grupo designado Estado Islâmico (EI), só conseguiu transmitir esta manhã programas gravados.

tv5monde.com

"À hora a que estamos a falar, conseguimos restaurar um único sinal do conjunto dos nossos canais, mas apenas conseguimos transmitir programas pré-gravados", declarou o diretor-geral da TV5Monde, Yves Bigot.

 

"Não fomos capazes ainda de restabelecer a difusão, nem a produção dos nossos noticiários", disse o mesmo responsável à rádio RTL.

 

O ataque informático ocorreu por volta das 22:00 (21:00 em Lisboa) e todas as emissões do TV5Monde foram interrompidas durante três horas, num ataque em que os piratas tomaram também o controlo das páginas na Internet e nas redes sociais Facebook e Twitter.

 

"Mesmo se conseguirmos restabelecer durante a manhã as nossas emissões - assim esperamos -, os danos infligidos ao conjunto dos nossos sistemas de produção e difusão são significativos", frisou o mesmo responsável.

 

Os piratas, que exibiram reivindicações do ataque nas redes sociais do canal, publicaram também documentos na página da TV5Monde no Facebook, alegando tratar-se de dados pessoais de familiares de soldados que participam nas operações contra o grupo.

 

"Soldados da França, fiquem longe do estado islâmico! Vocês têm a oportunidade de salvar as vossas famílias, aproveitem" - dizia uma mensagem publicada no Facebook.

 

O TV5 Monde, com sede em Paris e criado em 1984, chega a mais de 257 milhões de casas em mais de 200 países, pelo que figura como a segunda maior rede televisiva, a seguir à norte-americana MTV.  


Lusa 

  • A Catalunha "está farta da prepotência e dos abusos do governo"
    0:30
  • "Não há um verdadeiro debate democrático em Espanha"
    2:24
    Quadratura do Círculo

    Quadratura do Círculo

    QUINTA-FEIRA 23:00

    No Quadratura do Círculo desta quinta-feira, José Pacheco Pereira disse que este braço de ferro em território espanhol reforça a linha autoritária que existe em Espanha. Jorge Coelho considera que é urgente recorrer à diplomacia para definir um caminho a médio ou a longo prazo. Já o gestor Manuel Queiró afirma que Portugal não deve encarar este referendo com condescendência. 

  • Uber perde licença para operar em Londres

    Economia

    O regulador de transporte de Londres decidiu hoje que vai retirar à Uber a licença para operar na capital britânica. A proibição entra em vigor no final deste mês e vai afetar 40 mil motoristas da empresa multinacional norte-americana.

  • A corrida ao iPhone 8 no Japão, China e Austrália
    2:04
  • Óculos inteligentes permitem controlar telemóvel com o nariz
    1:05
  • Família Portugal Ramos
    15:01