sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Grupo Estado Islâmico reivindica execução de cristãos etíopes

A Etiópia condenou hoje veementemente a anunciada execução de cristãos etíopes capturados na Líbia pelo grupo Estado Islâmico e disse que vai continuar a luta contra os extremistas. 

© Reuters TV / Reuters

"Condenamos veementemente essas atrocidades, quer digam respeito a etíopes ou a outros", disse à France Presse o ministro da Comunicação da Etiópia, Redwan Hussein.

A embaixada da Etiópia no Egito tentava hoje obter a confirmação da nacionalidade das novas vítimas do Estado Islâmico, grupo que divulgou hoje em 'sites jihadistas', um vídeo que mostra a execução de pelo menos 28 homens, apresentados como "fiéis" da "Igreja etíope inimiga".

Não é possível determinar a origem e as circunstâncias da captura dos homens, que surgem em dois grupos, mas as imagens têm alguma semelhança com outras divulgadas em fevereiro sobre a decapitação de 21 cristãos coptas.

Muitos etíopes deixam o país na esperança de encontrarem trabalho e muitos seguem para a Líbia e outros países do norte de África para embarcarem depois rumo à Europa.

Militares da Etiópia foram destacadas para a força da União Africana que combate os islamitas 'shebab', aliados da Al-Qaida, na vizinha Somália.

"Há membros do Estado Islâmico que já efetuam operações perto da Etiópia, mesmo que seja com um nome diferente", disse o ministro em alusão aos 'shebab'. "Vamos continuar esse combate", acrescentou.


Lusa
  • Da Al-Qaeda do Iraque ao Daesh

    Daesh

    Daesh é a mais recente denominação de um grupo radical islâmico (sunita) que pretende instituir um califado – um Estado dirigido por um único poder político e religioso regulamentado pela lei islâmica, a Sharia. Ainda limitado ao território conquistado à Síria e ao norte e oeste do Iraque, promete expandir-se e “quebrar as fronteiras” da Jordânia e do Líbano e “libertar” a Palestina. É liderado por Ibrahim Awad Ibrahim Ali al-Badri al-Samarrai, conhecido como Abu Bakr al-Baghdadi, desde 2010, altura em que se chamava Al-Qaeda do Iraque e depois Estado Islâmico do Iraque. Em abril de 2013 o nome do grupo foi alterado para Daesh - Estado Islâmico do Iraque e Levante (ISIL em português, ISIS em inglês), quando agrupou a Al-Qaeda do Iraque e um ramo dissidente do grupo sírio Frente al-Nusra, constituído para combater o Presidente sírio Bashar al-Assad. A designação Estado Islâmico é anunciada em Junho de 2014 com a instituição do autodenominado califado e al-Baghdadi é proclamado califa Ibrahim.

  • As primeiras reações à morte de Chester Bennington

    Cultura

    Chester Bennington, vocalista da banda de metal alternativo Linkin Park, morreu esta quinta-feira em casa em Palos Verdes Estates, no estado da Califórnia, nos EUA. Várias celebridades já reagiram à morte do músico de 41 anos. Segundo o TMZ, o cantor da banda norte-americana suicidou-se.

  • O perfil do novo herói do surf português
    3:43
  • O que resta do navio de salvamento mais famoso de Portugal?
    15:26
  • O. J. Simpson vai sair em liberdade condicional

    Mundo

    A antiga estrela de futebol americano O. J. Simpson vai sair em liberdade condicional, depois de ter cumprido nove anos de prisão num estabelecimento prisional do estado do Nevada, nos Estados Unidos.

  • Filho do leão Cecil também foi abatido por um caçador

    Mundo

    Xanda pode ter tido o mesmo fim que o seu pai, o leão Cecil, que em 2015 foi abatido por um caçador, no Zimbabué. Na altura, a morte de Cecil tomou proporções inéditas, chegando uma imagem do leão a ser projetada na fachada do Empire State Building. Agora, Xanda terá sido abatido a tiro por um caçador de troféus.