sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Militares portugueses que vão combater Estado Islâmico partem amanhã para o Iraque

Os 30 militares do Exército que vão para o Iraque colaborar no combate ao movimento extremista Estado Islâmico (EI) partem na quarta-feira do aeródromo de Figo Maduro, anunciou hoje o Estado-Maior-General das Forças Armadas (EMGFA).

Arquivo Lusa

Arquivo Lusa

Arquivo LUSA

O EMGFA informou que a missão do contingente nacional se insere na coligação internacional de combate ao EI e tem "duração prevista de um ano".

Os militares portugueses irão apoiar a formação e treino das forças armadas iraquianas, continua a nota disponível na página da internet do EMGFA.

O ministro dos Negócios Estrangeiros português Rui Machete confirmou no passado dia 21 de abril esta operação, mas a decisão sobre o envio de militares portugueses para o Iraque foi tomada na reunião de 16 de dezembro de 2014 do Conselho Superior de Defesa Nacional.

Os militares partem do aeródromo de Figo Maduro (Aeródromo de Trânsito nº1), pelas 08:00, a bordo do avião militar C-130 com destino à capital iraquiana Bagdade.

Na partida estarão presentes o comandante das Forças Terrestres Tenente-General António Xavier Lobato de Faria Menezes, e o chefe do Estado-Maior do Comando Conjunto para as Operações Militares Vice-Almirante Fernando Manuel de Macedo Pires da Cunha.

Lusa
  • As primeiras decisões do Presidente Trump
    1:39
  • "Há sobretudo um fosso entre o discurso que Trump faz e os de Obama"
    6:13

    Opinião

    Cândida Pinto e Ricardo Costa analisaram a tomada de posse de Donald Trump. O diretor de informação da SIC disse que o discurso de Trump "mexe com a sua base de apoio" e defende que "a grande questão não vai ser a relação com a Rússia, mas sim com a China". Já a Editora de internacional disse que o discurso foi "voltado para dentro, nacionalista, partidarista, com ataque à elite de Washington".

    Ricardo Costa e Cândida Pinto

  • Celebridades protestam contra Trump
    3:00

    Mundo

    Tem sido assim desde a campanha e continua. Grande parte da comunidade de artistas não está nada contente com o Presidente eleito. Vários artistas aproveitaram o dia da tomada de posse para se reunirem em Nova Iorque e protestarem contra Donald Trump.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Cantora brasileira conhecida pela "Lambada" terá sido assassinada
    1:25

    Mundo

    Terá sido assassinada a cantora brasileira conhecida em Portugal pela "lambada", um ritmo que marcou o fim dos anos 90. Foi encontrada carbonizada dentro do próprio carro depois de assaltada em casa. Três suspeitos suspeitos do homicídio da cantora Loalwa Braz foram já detidos.