sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Pelo menos 34 mortos em ofensiva jihadista no leste da Síria

Uma sangrenta batalha entre forças do regime e os jihadistas do grupo extremista Estado Islâmico fez pelo menos 34 mortos desde a noite de quarta-feira na cidade de Deir Ezzor, no leste da Síria, afirmou hoje uma organização não-governamental. 

© Ammar Abdullah / Reuters

O Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH) indicou que 19 membros das forças pró-governamentais e 15 jihadistas' foram mortos na sequência da ofensiva do Estado Islâmico (EI) sobre Deir Ezzor e o aeroporto militar, localizado a sudeste da cidade.

Entre as vítimas, figura um general responsável pela defesa aérea do aeroporto militar, segundo o OSDH, que indicou que quatro soldados foram hoje decapitados pelo grupo extremista durante a tomada de um posto de controlo próximo do aeroporto.

"Um kamikaze fez-se explodir no posto de controlo que se encontra sob controlo do EI", disse o diretor da organização, Rami Abdel Rahmane.

"Tal permite ao EI aproximar-se do aeroporto", advertiu, acrescentando que os combates prosseguiram durante a madrugada e esta manhã, com bombardeamentos dos dois lados.

Os jihadistas controlam grande parte da província de Deir Ezzor e mais de metade da capital provincial homónima, estrategicamente situada na interseção de várias estradas importantes na Síria.

Se a tomar, o EI passará a controlar duas capitais provinciais, depois do 'assalto' a Raqa (norte), transformada na capital do "califado" autoproclamado pela organização jihadista.

A 40 quilómetros a sudeste de Damasco, uma explosão no interior de um avião estacionado no aeroporto militar de Belly fez 13 mortos, segundo o OSDH.

Além disso, no norte do país, pelo menos seis civis foram mortos na quinta-feira em ataques que tiveram como palco Aleppo, a antiga capital económica da Síria, dividida entre bairros rebeldes e controlados pelo exército desde julho de 2012.


Lusa
  • Da Al-Qaeda do Iraque ao Daesh

    Daesh

    Daesh é a mais recente denominação de um grupo radical islâmico (sunita) que pretende instituir um califado – um Estado dirigido por um único poder político e religioso regulamentado pela lei islâmica, a Sharia. Ainda limitado ao território conquistado à Síria e ao norte e oeste do Iraque, promete expandir-se e “quebrar as fronteiras” da Jordânia e do Líbano e “libertar” a Palestina. É liderado por Ibrahim Awad Ibrahim Ali al-Badri al-Samarrai, conhecido como Abu Bakr al-Baghdadi, desde 2010, altura em que se chamava Al-Qaeda do Iraque e depois Estado Islâmico do Iraque. Em abril de 2013 o nome do grupo foi alterado para Daesh - Estado Islâmico do Iraque e Levante (ISIL em português, ISIS em inglês), quando agrupou a Al-Qaeda do Iraque e um ramo dissidente do grupo sírio Frente al-Nusra, constituído para combater o Presidente sírio Bashar al-Assad. A designação Estado Islâmico é anunciada em Junho de 2014 com a instituição do autodenominado califado e al-Baghdadi é proclamado califa Ibrahim.

  • Relatório pedido pelo Governo PSD-CDS já apontava falhas no SIRESP
    2:26
  • Proteção Civil aponta falhas do SIRESP, operadora diz que esteve à altura do fogo
    4:22
  • Temer pode cair menos de um ano depois da queda de Dilma
    3:06
  • Imagens do resgate de crianças feridas num bombardeamento na Síria
    2:00

    Mundo

    Os Estados Unidos acusam o regime sírio de estar a preparar um novo ataque químico e avisam Bashar al-Assad que vai pagar caro se o concretizar. No terreno, os ataques aéreos continuam a fazer vítimas civis. Da periferia de Damasco chegam imagens dramáticas do resgate de duas crianças feridas num bombardeamento.

  • Mulher atira moedas para o motor do avião por superstição

    Mundo

    As superstições levam as pessoas a fazer coisas bizarras e até, mesmo, perigosas. Este foi o caso de uma mulher chinesa que decidiu atirar moedas para o motor de um avião, para garantir boa sorte na viagem, que estava prestes a fazer. Contudo, a ação obrigou ao atraso do voo que partia de Xangai, numa companhia aérea chinesa.

  • Modelo italiana atacada com ácido volta ao trabalho

    Mundo

    Gessica Notaro, antiga concorrente do concurso Miss Itália, já regressou ao trabalho como treinadora de leões marinhos, cinco meses depois de ter sido atacada com ácido, alegadamento pelo ex-namorado, Jorge Edson Tavares. Gessica Notaro diz que quer inspirar e encorajar outras mulheres a lutar contra o assédio e o bullying nas relações.

  • Quem é a mulher que diz ser filha de Salvador Dalí

    Cultura

    Maria Pilar Abel Martínez nasceu em 1956 e será o alegado fruto de um caso entre a sua mãe e Salvador Dalí. Um tribunal de Madrid ordenou a exumação do cadáver do pintor e a obtenção de amostras, de modo a determinar se a mulher espanhola é mesmo filha de Dalí.