sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Pelo menos 76 mortos e 45 feridos em ataques e confrontos no Iraque

Pelo menos 76 pessoas morreram e 45 outras ficaram feridas num ataque e confrontos entre as forças iraquianas, apoiadas pela aviação da coligação internacional, e membros do grupo autodenominado Estado Islâmico (EI), informaram fontes da segurança.

(Reuters/ Arquivo)

(Reuters/ Arquivo)

© Stringer . / Reuters

Fonte policial na província de Saladino explicou à agência noticiosa Efe que sete soldados e milicianos xiitas partidários do Governo iraquiano morreram e dez ficaram feridos num ataque com um carro-bomba na zona de Al Fatha, a 40 quilómetros a norte de Tikrit, capital provincial.

O mesmo responsável indicou que os confrontos entre o exército, apoiado por uma milícia xiita, e os combatentes do grupo radical EI prosseguiam nos subúrbios da cidade petrolífera de Biyi, a 30 quilómetros a norte de Tikrit.

Indicou ainda que as forças governamentais controlam atualmente a maioria dos bairros da zona, dirigindo-se à refinaria estratégica de Biyi.

A mesma fonte explicou também que o exército iraquiano atacou hoje posições dos 'jihadistas' do EI na área de Alain, a oeste de Samarra, a 40 quilómetros a sul de Tikrit, matando 17 combatentes.

Por outro lado, uma fonte de segurança da província de Al Anbar, a oeste de Bagdade, afirmou que as forças da ordem, apoiadas por milícias xiitas, repeliram uma tentativa de assalto a um quartel militar pelo grupo extremista perto da cidade de Al Karma, a 35 quilómetros a oeste de Ramadi, a capital provincial.

Nessa operação, morreram 25 combatentes do EI e dois soldados, enquanto outros 20 membros do grupo radical e três militares ficaram feridos.

A mesma fonte acrescentou que seis soldados iraquianos morreram em confrontos com os radicais na povoação de Al Maamara, a sudeste de Faluya, a 45 quilómetros a oeste de Bagdade, sem que se conheçam, porém, dados sobre eventuais baixas nas fileiras do EI.

Não muito longe, quatro civis foram mortos e cinco feridos num bombardeamento com tanques contra a zona de Buhatem, a oeste de Faluya.

Onze soldados morreram num ataque de 'jihadistas' contra um quartel militar em Al Busadra, na zona de Al Karma; e quatro num ataque do EI contra um hospital a oeste de Faluya, base de várias unidades do exército. 

 

 

Lusa

  • Confirmados dois novos casos de legionella

    Legionella

    Dois novos casos de legionella foram esta quarta-feira confirmados. A informação foi avançada em comunicado pela Direção-Geral da Saúde. Tratam-se de duas pessoas com mais de 80 anos, internadas no Hospital São Francisco Xavier e no Egas Moniz, ambas em situação clínica estável.

  • Comprar um carro em segunda mão sem ser enganado 
    8:44
  • O que aprendemos com secas anteriores?
    32:50

    País

    A água é um recurso essencial para todos os organismos vivos, comunidades e atividades económicas. Num país com situações de secas recorrentes, que tendem a ser agravadas pelas alterações climáticas, o que aprendemos com anteriores episódios de escassez de água? Como usar a água para que não falte no futuro? "Água Sob Pressão" foi o tema desta Grande Reportagem, de Carla Castelo (jornalista), Manuel Ferreira (Imagem), Gonçalo Freitas (Edição de imagem), Paulo Alves (Grafismo) e Isabel Mendonça (Produção), exibida na SIC em julho de 2012 (que também foi um ano de seca, ainda que menos grave do que a atual).

  • Jorge Jesus e Ana Malhoa contra o consumo de sal
    1:21
  • Diminuem as hipóteses de salvar os tripulantes a bordo do submarino argentino
    3:09

    Mundo

    As hipóteses de salvar os tripulantes a bordo do submarino argentino, desaparecido há 8 dias, começaram a diminuir, uma vez que o chamado "tempo de segurança" já foi ultrapassado. A Marinha portuguesa está a acompanhar o caso do submarino que está desaparecido há oito dias. As hipóteses de salvar os tripulantes vão diminuindo.

  • Quem é o novo Presidente do Zimbabué?
    2:15