sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Português que combateu contra o Estado Islâmico já terá saído da Síria

O português que em fevereiro desertou da Força Aérea para combater na Síria contra o grupo terrorista Estado Islâmico já terá saído da zona de guerra, segundo fonte da milícia onde combateu.

Mário Nunes terá saído da Síria a 02 de junho e já estará na Europa, segundo informações dadas à Agência Lusa por um responsável do comando geral do grupo curdo YPG.

Na quinta-feira, a Força Aérea Portuguesa (FAP) rescindiu o contrato com o soldado, que se encontrava em estado de "ausência ilegítima" desde 14 de fevereiro.

A FAP admitiu, porém, não conseguir contactar com o ex-militar nem ter informações oficiais sobre o seu paradeiro "desde fevereiro".

Segundo o Jornal de Notícias, Mário Nunes, natural de Portalegre, estava estacionado na Base Aérea nº 11, em Beja.

A 10 de fevereiro, publicou no seu perfil na rede social Facebook que se tinha juntado à milícia curda Unidades de Proteção Popular (YPG), grupo de ideologia progressista que combate contra os extremistas do EI pela autonomia do território curdo na Síria.

Para tal, têm combatido ao lado das tropas leais ao presidente sírio, Bashar al-Assad, e conseguido ganhos militares importantes contra os extremistas.

Apesar disso, a Turquia, a braços há décadas com uma rebelião da população curda dentro das suas fronteiras, recusa qualquer colaboração com a milícia, tendo sido registados incidentes entre as suas forças armadas e os combatentes curdos sírios.

Na Síria, Mário Nunes, que se identifica na rede social como ateu, adotou o nome de guerra "Havel (camarada) Kadel".

Centenas de ocidentais juntaram-se às fileiras da milícia curda desde o início da guerra civil na Síria.

Muitos dos voluntários são ajudados a chegar ao país através da página de Facebook 'Lions of Rojava', gerida por afiliados ao YPG baseados na Alemanha.

Através das redes sociais, o YPG procura recrutar todos os ocidentais que se mostrem interessados, preferindo porém os que não são casados, não têm filhos, e possam permanecer na Síria por mais de seis meses.

A família, que mantém contacto esporádico pela internet com Mário Nunes, ainda não teria conhecimento desta informação, nem tem mais informações sobre o seu paradeiro.

Lusa

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.