sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

EUA enviam seis caças F-16 para a Turquia para combater jihadistas

Os Estados Unidos enviaram seis caças F-16 para a base de Incirlik, no sul da Turquia, "para apoiar o combate" ao grupo extremista Estado Islâmico, anunciou a representação norte-americana na NATO na sua conta no Twitter.

© Mario Anzuoni / Reuters

O anúncio decorre do acordo assinado em julho entre os Estados Unidos e a Turquia, o qual permite, pela primeira vez desde que há um ano foi lançada a coligação internacional contra os 'jihadistas' no Iraque e na Síria, que os Estados Unidos possam descolar caças daquela base estratégica.

Até ao acordo, os Estados Unidos recorreram a aviões não-tripulados ('drones') armados que descolaram de Incirlik para ataques contra posições do Estado Islâmico, uma vez que os F-16 só podiam descolar de bases mais distantes dos alvos, na Jordânia ou no Kuwait.

Fonte turca citada pela agência France Presse confirmou "a chegada hoje de seis jatos norte-americanos, os primeiros de um destacamento" cujo número total não indicou.

Os F-16 norte-americanos foram enviados da base de Aviano, em Itália.

Segundo a agência turca Dogan, um contingente de 300 militares norte-americanos foi também enviado para a base turca para as operações de coordenação.

Membro da NATO, a Turquia tinha até agora recusado participar nos ataques aos 'jihadistas', que podem favorecer a ação dos curdos da Síria que combatem o Estado Islâmico.

A posição turca alterou-se depois de um atentado atribuído ao Estado Islâmico que matou 32 pessoas a 20 de julho em Suruç, no sul da Turquia.

Lusa

  • Turquia avança contra jihadistas e rebeldes curdos
    2:37

    Daesh

    A Turquia está a atacar vários alvos do auto designado Estado Islâmico e de rebeldes curdos, em 13 províncias do país. O Governo da Turquia decidiu avançar com a ofensiva, depois de ontem jihadistas terem disparado contra alvos turcos, a partir da Síria. Esta é a primeira intervenção aérea de Ancara contra os jihadistas.Neste confronto, Um polícia turco foi morto num posto fronteiriço, pelas tropas jihadistas.

  • Polícia turco morto num posto fronteiriço pelas tropas do Estado Islâmico
    0:33

    Daesh

    Um polícia turco foi morto num posto fronteiriço pelas tropas do Estado Islâmico, a partir de território sírio. O ataque provocou ainda dois feridos ligeiros. Em retaliação, a polícia turca matou um radical islâmico e destruiu vários veículos do grupo extremista. No início da semana, um ataque suicida, cuja autoria foi atribuída ao Estado Islâmico, provocou mais de 30 mortos e 100 feridos na fronteira da Turquia com a Síria.

  • "Não vou ceder, não vou render-me, não vou desistir da candidatura"
    2:02
  • Obama, Presidente francês?
    1:55

    Mundo

    A resposta é óbvia, mas não demoveu quatro franceses, descontentes com os candidatos às Presidenciais no seu país. A ideia começou como brincadeira, mas já recolheu 43 mil assinaturas. 

  • Trump apanhado a ensaiar no carro
    1:08
  • Mulheres democratas de branco para mostrar que não abdicam dos diretos conquistados

    Mundo

    Uma "mancha branca" sobressaiu esta terça-feira no Congresso norte-americano, durante o primeiro discurso de Donald Trump. A maioria das 66 mulheres representantes e delegadas do Partido Democrata vestiram-se de branco, num ato simbólico a fazer recordar o movimento sufragista feminino, que encorajava as apoiantes a vestirem-se de branco. Tal como então, a cor da pureza foi agora recuperada, desta feita para mostrar a Trump que as mulheres não abdicam dos direitos conquistados no início do século XX.

  • Treinador do "The Biggest Loser" teve ataque cardíaco

    Mundo

    Foi o próprio Bob Harper que partilhou a notícia no seu Instagram. O ex-treinador do famoso programa de televisão sofreu um ataque cardíaco enquanto treinava no ginásio. Esteve oito dias internado mas, felizmente, já está em casa a recuperar.

  • Prisões recebem manual para lidar com fugas
    2:07

    País

    O Governo vai fazer o maior investimento de sempre nos serviços prisionais. São 2.600 milhões de euros para reforçar a segurança nas prisões. Entretanto. já foi distribuído um manual de procedimentos em caso de fuga.