sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Obama será anfitrião de cimeira sobre a luta contra 'jihadistas' em setembro

O Presidente norte-americano, Barack Obama, recebe no próximo mês de setembro em Nova Iorque os líderes dos países que integram a coligação internacional que combate o grupo extremista Estado Islâmico na Síria e no Iraque, foi hoje divulgado.

© Jonathan Ernst / Reuters

Segundo fontes diplomáticas, citadas pela agência francesa AFP, a cimeira está prevista para 29 de setembro e terá como tema principal a luta contra o terrorismo e o extremismo violento.

As mesmas fontes indicaram que esta cimeira, que vai decorrer à margem da 70.ª sessão da Assembleia-geral das Nações Unidas, vai servir para os líderes internacionais fazerem um balanço e traçarem o futuro caminho da ofensiva contra o Estado Islâmico.

O encontro acontece um ano depois de Barack Obama ter defendido, durante uma intervenção nas Nações Unidas, um esforço multilateral contra o terrorismo e de ter apelado a uma mobilização moral.

"O grupo terrorista [Estado Islâmico] tem de ser desmembrado e, finalmente, derrotado", afirmou o líder norte-americano, em setembro de 2014, num discurso proferido na Assembleia-geral das Nações Unidas.

Ainda em 2014, os Estados Unidos conseguiram reunir uma coligação com mais de 50 países para combater o grupo radical sunita, que proclamou um "califado" em junho desse ano depois da conquista de Mossul, a segunda cidade iraquiana.

Desde então, os 'jihadistas' conquistaram território na Síria e no Iraque e ganharam posições na Líbia, Iémen e em outros locais no Médio Oriente. Também conseguiram alianças em outros lugares mais distantes, nomeadamente na Nigéria com o grupo extremista Boko Haram.

Os 'jihadistas' divulgaram hoje na rede social Twitter a imagem do corpo de um refém croata sequestrado no Egito. Tomislav Salopek, de 31 anos, é aparentemente a mais recente vítima do grupo extremista.

Em setembro do ano passado, Obama também presidiu ao Conselho de Segurança da ONU. Na altura, o órgão adotou uma resolução que pretendia travar o fluxo de combatentes estrangeiros para as fileiras 'jihadistas'.

Um ano depois, observadores da ONU relatam que o número de 'jihadistas' estrangeiros já atingiu pelo menos os 22 mil e que não existem sinais de abrandamento.

Lusa

  • Lei existe há quatro anos mas não tem regulamentação
    2:03
  • Denúncia de maus tratos a cães no canil municipal de Elvas
    2:24

    País

    O Grupo de Intervenção e Resgate Animal denunciou nas redes sociais alegados maus tratos a animais no canil municipal de Elvas. As imagens mostram uma cadela com uma corda ao pescoço. A autarquia abriu um inquérito para averiguar o caso, suspendendo também o trabalho dos voluntários no canil.

  • Dijsselbloem mostra algum arrependimento mas recusa demitir-se
    2:40

    Mundo

    Jeroen Dijsselbloem diz que cabe ao Governo português avançar com o nome de Centeno para a presidência do Eurogrupo, mas escusa-se a comentar essa possibilidade. Para já, o holandês não se demite do cargo. Esta quinta-feira ouviu as críticas dos eurodeputados no Parlamento Europeu.

  • Há cada vez menos portugueses

    País

    A população em Portugal diminuiu no ano passado, pelo oitavo ano consecutivo, já que o número de mortes continua a ser superior ao de nascimentos, revelam dados hoje divulgados pelo INE.

  • Dois em cada três portugueses vivem vidas sedentárias

    País

    Com menos de hora e meia de exercício semanal, mais de dois terços dos portugueses vivem vidas sedentárias. E a maioria desvaloriza a importância da atividade física, segundo um inquérito divulgado esta quinta-feira pela Fundação Portuguesa de Cardiologia.

  • Primeira dama chinesa defende avanços na igualdade

    Mundo

    A primeira dama chinesa, Peng Liyuan, defendeu os avanços da China em matéria de igualdade dos géneros. Uma rara entrevista, difundida numa altura em que feministas chinesas asseguram serem controladas pela polícia face às suas campanhas.