sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Detidos na Austrália sete jovens que pretendiam juntar-se ao Estado Islâmico

As autoridades australianas detiveram sete jovens que pretendiam viajar para o Médio Oriente para se juntarem ao grupo Estado Islâmico, informou esta quinta-feira o primeiro-ministro, Tony Abbott.

(Arquivo)

(Arquivo)

© STRINGER Iraq / Reuters

"Não vou comentar um assunto operacional. Somente direi que as nossas forças de controlo de fronteiras estão vigilantes, as nossas unidades antiterroristas que operam em todos os aeroportos internacionais fazem um trabalho importante, e recentemente fizeram-no de modo significativo", disse Abbott.

O diário Daily Telegraph publicou hoje que cinco australianos foram detidos a 12 de agosto no aeroporto de Sydney, quando alegadamente tentavam viajar para o Iraque ou Síria, para se juntarem à milícia 'jihadista'.

Os restantes foram detidos noutra operação, segundo a emissora local ABC.

As autoridades australianas acreditam que 39 'jihadistas' australianos já morreram em combate no Médio Oriente.

Lusa

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.