sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Dois obuses explodem na embaixada da Rússia em Damasco

Dois obuses atingiram hoje de manhã a embaixada da Rússia em Damasco no momento em que, nas imediações, começava uma manifestação a favor do apoio de Moscovo ao regime sírio para combater o grupo Estado Islâmico. A Rússia afirma que se tratou de um "atentado terrorista".

Manifestação em Damasco a favor do apoio de Moscovo ao regime sírio para combater o grupo Estado Islâmico.

Manifestação em Damasco a favor do apoio de Moscovo ao regime sírio para combater o grupo Estado Islâmico.

EPA

De acordo com um fotógrafo da agência de notícias francesa AFP, a explosão dos dois obuses na embaixada criou pânico entre as cerca de 300 pessoas que se concentraram nas imediações para agradecer à Rússia a intervenção militar na Síria.

MNE russo diz que ataque à embaixada da Rússia foi "atentado terrorista"

O ministro dos Negócios Estrangeiros russo, Serguei Lavrov, afirmou que o ataque de hoje contra a embaixada da Rússia na capital síria foi "um atentado terrorista" que visa "assustar" quem combate o terrorismo internacional.

"É evidente que foi um ataque terrorista para assustar os partidários da luta antiterrorista e os impedir de vencer os extremistas", disse Lavrov, numa conferência de imprensa em Moscovo.

O ministro acrescentou que as autoridades russas vão trabalhar com as sírias para determinar a autoria do ataque, que ocorreu quando decorria nas imediações da representação diplomática uma manifestação a favor da intervenção russa na Síria.

Lavrov, que hoje se vai reunir com o enviado especial da ONU à Síria, Staffan di Mistura, saudou os esforços do diplomata e reiterou que a Rússia "apoia ativamente" a abertura de um processo de resolução política do conflito e que está "a ajudar para superar os obstáculos colocados por alguns países".

O ministro reiterou por outro lado a sua satisfação por "a Rússia e os Estados Unidos terem conseguido elaborar um mecanismo para evitar incidentes indesejados" nos céus da Síria, mas disse-se "dececionado" que não tenham dado "o passo seguinte": "a coordenação real de todas as forças que lutam contra o terrorismo no território sírio".

A Rússia lançou a 30 de setembro uma campanha de bombardeamentos na Síria contra posições do grupo extremista Estado Islâmico, mas os Estados Unidos e aliados europeus acusam Moscovo de estar a tentar reforçar Bashar al-Assad, atacando grupos da oposição síria considerados moderados.

Lusa

  • Atacantes de Barcelona "não estão a caminho da nossa fronteira"
    7:00

    Ataque em Barcelona

    O diretor da Unidade Nacional de Contraterrorismo da Polícia Judiciária esteve esta sexta-feira no Jornal da Noite para falar sobre o duplo atentado em Espanha. Luís Neves diz que o nível de ameaça em Portugal, perante os ataques, não foi alterado porque "não se detectou que tenha existido informação que possa colocar o nosso território em perigo".