sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

"Jihadistas" pagam até 8,7 mil euros a recrutadores

O grupo extremista Estado Islâmico (EI) paga até 10 mil dólares (8,7 mil euros) aos recrutadores que conseguem levar voluntários para as fileiras "jihadistas" na Síria, afirmaram hoje, em Bruxelas, peritos das Nações Unidas.

Estes intermediários, que muitas vezes trabalham a partir da Síria, "são pagos em função do número de pessoas recrutadas e da aceitação dos voluntários em casarem de seguida", indicou o grupo de peritos da ONU, que investigou as atividades dos combatentes estrangeiros que viajam para as zonas de combate e que hoje apresentou na capital belga um relatório preliminar da investigação.

"Fomos informados de casos em que os recrutadores recebem (...) até 10 mil dólares, em função de quem é recrutado. Depende das capacidades da pessoa. Se é alguém com um nível elevado de educação, como um informático ou um médico, eles recebem mais", afirmou a advogada polaca Elzbieta Karska, que lidera este grupo de trabalho da ONU.

"Eles são pagos pelo Daesh [acrónimo árabe do grupo Estado Islâmico]", indicou uma outra especialista da delegação da ONU, a chilena Patricia Arias, acrescentando que quando existe um contacto pessoal direto "a radicalização é mais rápida".

O relatório hoje apresentado referiu que existem diversos perfis de combatentes, precisando, no entanto, que a idade média dos recrutas 'jihadistas' estrangeiros ronda os 23 anos e meio e que as mulheres começam a ser cada vez mais.

Quanto aos motivos, o documento indicou que também são variados: "convicção religiosa", "razões humanitárias" ou "espírito aventureiro".

"O perfil não está sempre associado aos que são afetados pelo desemprego. Muitos vivem em boas condições materiais", sublinhou Elzbieta Karska.

Com números que variam "entre os 375 e os 500 combatentes", segundo as estatísticas fornecidas pelas autoridades belgas ao grupo de peritos da ONU, a Bélgica foi o país da União Europeia (UE) que viu partir o maior número de elementos para as fileiras 'jihadistas' na Síria e no Iraque, em termos proporcionais à sua população.

Em termos absolutos, a Tunísia é o país com o maior número de voluntários que optaram por integrar o grupo radical sunita.

Lusa

  • "Miúdos de 5 e 6 anos a perguntar: a minha casa ardeu, o meu pai está queimado?"
    4:55
  • Presidente visita zonas afetadas pelos fogos
    2:00

    País

    Numa visita inesperada, o Presidente da República esteve esta manhã em Vouzela, um dos concelhos mais atingidos pelos incêndios. Marcelo Rebelo de Sousa vai estar nos próximos dias no distrito de Viseu.

  • Duas opções do círculo mais próximo de António Costa
    1:41
  • O clube de amigos de António Costa

    Não me parece o melhor princípio político, mas percebo que António Costa queira ter junto de si, sobretudo em tempos difíceis, os mais próximos. Os homens de confiança pessoal e política. Em plena tempestade, o primeiro-ministro chamou dois amigos de longa data, ex-colegas da Faculdade de Direito, Eduardo Cabrita e Pedro Siza Vieira. E eles não disseram que não.

    Bernardo Ferrão

  • "Viverei com o peso na consciência até ao último dia"
    3:00
  • A fotografia que está a correr (e a impressionar) o Mundo

    Mundo

    A fotografia de uma cadela a carregar, na boca, o cadáver calcinado da cria está a comover o mundo. Entre as muitas fotografias que mostram o cenário causado pelos incêndios que devastaram a Galiza nos últimos dias, esta está a causar especial impacto. O registo é do fotógrafo Salvador Sas, da agência EFE. A imagem pode impressionar os mais sensíveis.

  • Tondela corta relações institucionais com Belenenses

    Desporto

    O Tondela anunciou esta quinta-feira o corte de relações institucionais com o Belenenses, que vai defrontar no domingo para a nona jornada da I Liga de futebol, na sequência do diferendo pelo não adiamento do jogo devido aos incêndios.

  • SC Braga recebe o Ludogorets
    2:03

    Liga Europa

    O Sporting de Braga recebe hoje o Ludogorets. Abel Ferreira destaca a capacidade física e ofensiva do adversário e quer um Braga a jogar com intensidade para vencer o atual campeão da Bulgária.