sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Rússia disposta a dar apoio aéreo a rebeldes sírios moderados

A força aérea russa está disposta a dar cobertura ao Exército Sírio Livre (ESL), oposição síria apoiada pelo Ocidente, na sua luta contra o grupo radical Estado Islâmico (EI), anunciou hoje o chefe da diplomacia da Rússia, Serguei Lavrov.

Chefe da diplomacia da Rússia, Serguei Lavrov (AP/ Arquivo)

Chefe da diplomacia da Rússia, Serguei Lavrov (AP/ Arquivo)

Ivan Sekretarev

"Estamos dispostos a apoiar também a oposição patriótica, incluindo o designado Exército Sírio Livre, a partir do ar", declarou numa entrevista à cadeia televisiva Rossiia 1.

"O principal para nós é aproximar as pessoas que podem, com autoridade plena, representá-los (os sírios) e representar os grupos armados que combatem o terrorismo", disse o ministro dos Negócios Estrangeiros da Rússia, segundo o texto transcrito pela televisão.

A declaração surge um dia depois do anúncio de um acordo entre a Rússia e a Jordânia, que pertence à coligação anti-EI conduzida pelos Estados Unidos, para coordenação das "suas ações, incluindo as das respetivas forças aéreas, na Síria".

Lavrov e o homólogo americano John Kerry também chegaram a acordo na sexta-feira para explorar as novas possibilidades de se alcançar um acordo político no conflito na Síria, que já matou mais de 250.000 pessoas desde 2011.

Lusa

  • Presidente da IPSS "O Sonho" garante que vai demitir-se
    0:57

    País

    A PJ de Setúbal fez esta sexta-feira buscas em três instituições de solidariedade social e em casas particulares ligadas à IPSS "O Sonho", por suspeitas de peculato de uso, fraude na obtenção de subsídios e falsificação de documentos. O presidente da associação nega as suspeitas e diz que está de "consciência tranquila". Florival Cardoso, que é o principal visado na investigação, fala sobre uma "caça às bruxas" e garante que vai demitir-se, porque considera que está a ser cometida uma "enorme injustiça".

  • "Situação humanitária dos civis em Ghouta é aterradora"
    0:49

    Mundo

    O enviado especial da ONU para a Síria lançou esta sexta-feira um novo apelo a um cessar-fogo. O responsável está particularmente preocupado com a situação da população civil e diz que é preciso evitar que se repita em Ghouta o que se passou em Alepo.

  • Instantes de uma noite de futebol europeu
    0:41
  • Não dá mais, Brasil!
    18:00