sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Presidente sírio está disposto a recandidatar-se em novas eleições

O Presidente da Síria, Bashar al-Assad, admite realizar eleições parlamentares e presidenciais no país e confessa estar pronto para se recandidatar, disse hoje uma fonte da delegação russa após reunião com o chefe de Estado sírio.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Sana Sana / Reuters

"Ele (Bashar al-Assad) está pronto para realizar eleições com a participação de todas as forças políticas que querem a Síria prosperar", disse o russo Alexander Yushchenko à agência France Presse por telefone, após uma reunião com o Presidente da Síria, em Damasco.

Alexander Yushchenko, que é membro do Partido Comunista da Rússia e faz parte de uma delegação russa que esteve reunida com Bashar al-Assada mais de uma hora, adiantou que o Presidente da Síria afirmou também que só está pronto para discutir a reforma constitucional e eventuais eleições depois da Síria ser "liberada" pelo auto proclamado Estado islâmico.

Alguns dos adversários de Bashar al-Assada consideram que o Presidente sírio deve renunciar durante a transição, enquanto outros insistem na sua renúncia imediata.

A Rússia, que é um dos principais defensores do regime de Bashar al-Assad, defende que cabe ao povo sírio decidir seu destino.

No sábado, o ministro das Relações Exteriores russo, Sergei Lavrov, disse que era hora de começar a preparar as eleições na Síria e que Moscovo estava pronto para fornecer apoio aéreo para combater os jihadistas.

Lusa

  • Costa preparado para falar da renegociação da dívida no plano europeu
    2:24

    País

    O primeiro-ministro não quer quebrar com as regras impostas pela UE e não vai dar o primeiro passo na renegociação da dívida, mas estará na linha da frente quando Bruxelas ceder. Em entrevista à RTP, António Costa garante que o Governo cumpriu tudo aquilo que acordou com o presidente demissionário da Caixa Geral de Depósitos, António Domingues.

  • Nova Deli é "altamente tóxica" para os cidadãos

    Mundo

    Nova Deli foi considerada altamente tóxica para os cidadãos. A capital da Índia é considerada há mais de três anos a cidade mais poluída do mundo, mas só este ano se concluiu que é tão tóxica que é capaz de provocar doenças crónicas a quem lá vive.