sicnot

Perfil

Daesh

EUA enviam forças especiais para a Síria na guerra contra o grupo Estado Islâmico

EUA enviam forças especiais para a Síria na guerra contra o grupo Estado Islâmico

O secretário de Estado norte-americano garante que o envio de forças especiais para a Síria é apenas para combater o grupo Estado Islâmico. John Kerry diz que a intenção de Barack Obama não é interferir na guerra civil, nem na política do presidente Bashar Al-Assad. Os EUA anunciaram ainda que enviarão mais 100 milhões de dólares (90,8 milhões de euros) para ajudar a oposição síria, declarou o secretário de Estado adjunto, Tony Blinken.

De acordo com o responsável, a ajuda pretende fortalecer as instituições locais e provinciais, além de melhorar as infraestruturas de água e luz.

Com estes novos fundos, Washington soma 500 milhões de dólares (454 milhões de euros) de ajuda à oposição moderada ao regime do Presidente Bashar Al-Assad, desde 2012.

Os fundos também servirão para fortalecer a resposta aos serviços de emergência e ajudar os ativistas da sociedade civil.

Segundo um comunicado do Departamento de Estado norte-americano, parte desta nova ajuda inclui uma contribuição adicional de 15 milhões de dólares (13,6 milhões de euros) para o Fundo de Recuperação da Síria/ SRTF, sigla em inglês), para o qual são enviadas as contribuições de 14 países.

Através deste fundo, nos últimos dois anos, as nações doadoras puderam levar a cabo 20 projetos que beneficiaram dois milhões de sírios que vivem nas zonas controladas pela oposição moderada e possibilitaram melhoras no acesso à saúde, alimentos e eletricidade, indicou o Departamento de Estado na sua nota.

O conflito na Síria teve início em março de 2011 e já deixou mais de 250 mil mortos e 13 milhões de refugiados, numa onda de deslocados sem precedentes desde a II Guerra Mundial, segundo dados da ONU.

  • 950 militares cercam a Rocinha, no Rio de Janeiro
    2:36
  • Terra volta a termer no México

    Mundo

    Um sismo de magnitude 6,2, na escala de Richter, foi registado às 05h30, hora local, 23h30, em Lisboa. Até ao momento não há registo de vítimas ou danos materiais.

  • Franceses em protesto contra reformas de Macron
    1:04

    Mundo

    O Presidente francês volta hoje a ser alvo de manifestações contra a reforma laboral. Os protestos foram organizados por Jean Luc Melenchon, o candidato da extrema-esquerda que concorreu contra Macron.

  • Tony Carreira em Paris com sala cheia
    2:36

    Cultura

    O cantor Tony Carreira actuou ontem em Paris e teve sala cheia a aplaudir os temas que o tornaram conhecido há quase 30 anos. As recentes acusações de plágio não parecem afectar a popularidade do artista, que vai continuar em tournée. A Sic acompanhou o artista neste concerto.