sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Turquia e EUA anunciam ação militar conjunta na fronteira turco-síria

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Turquia disse hoje que Ancara "planeia" uma ação conjunta com os Estados Unidos para terminar com a presença dos 'jihadistas' do grupo Daesh (Estado Islâmico) na fronteira turca com o norte da Síria.

© Alaa Faqir / Reuters

"Temos alguns planos para pôr fim ao controlo que o Daesh [acrónimo árabe do EI] ainda exerce numa zona da nossa fronteira. Quando estes planos estiverem concluídos, as nossas operações vão prosseguir com cada vez maior intensidade", declarou Feridun Sinirlioglu à agência noticiosa pró-governamental Anatolia.

"Não permitiremos que o Daesh mantenha a sua presença na nossa fronteira", insistiu, "vão vê-lo nos próximos dias".

O chefe da diplomacia norte-americana, John Kerry, referiu na terça-feira que os Estados Unidos e a Turquia preparavam uma operação para "encerrar" totalmente a fronteira setentrional da Síria, parcialmente controlada pelo EI, e que permite designadamente a passagem de 'jihadistas' que se juntam às suas fileiras.

A fronteira síria está "encerrada em 75%. E vamos iniciar uma operação com os turcos para encerrar os restantes 95 quilómetros", afirmou à cadeia televisiva norte-americana CNN.

No decurso da cimeira que terminou segunda-feira na Turquia, os dirigentes dos 20 países mais ricos do mundo sublinharam a necessidade de derrotar o Daesh, a "face do mal", segundo as palavras do Presidente dos EUA Barack Obama após os atentados de Paris.

A Turquia, durante um longo período acusada de complacência com os rebeldes sírios mais radicais, juntou-se no verão à coligação 'antijihadista' dirigida pelos Estados Unidos e que desencadeou ataques aéreos contra o Daesh na Síria e Iraque.

Em paralelo, a polícia turca multiplicou as suas ações contra as células turcas do Daesh e reforçou os controlos fronteiriços, e enquanto o exército também desencadeava uma ofensiva generalizada contra os combatentes curdos da Turquia.

De acordo com os números oficiais, cerca de 20.000 pessoas foram detidas desde 1 de janeiro de 2014 quando tentavam atravessar ilegalmente a fronteira entre a Turquia e a Síria.

Na terça-feira o exército turco anunciou ter morto um "membro da organização terrorista Daesh" que tentava entrar ilegalmente em território turco pela província de Kilis.

Outras 21 pessoas, incluindo nove crianças, que viajavam com o suspeito, foram detidas, acrescentou em comunicado o estado-maior turco.

No sábado, quatro outros 'jihadistas' tinham já sido mortos pelo exército turco quando se aproximavam de um posto militar fronteiriço com a Síria, perto de Gaziantep.

Lusa

  • Sporting de Braga eliminado da Liga Europa
    2:01