sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Rússia colabora com coligação anti-Daesh se for respeitada soberania de Damasco

A Rússia declarou-se hoje pronta a cooperar com a coligação dirigida pelos Estados Unidos contra o grupo radical Daesh, auto-proclamado Estado Islâmico, na Síria na condição de ser respeitada a soberania das autoridades de Damasco.

© Leonhard Foeger / Reuters

"Estamos prontos para uma cooperação prática com os países da coligação e a trabalhar com eles para definir os pormenores, que, naturalmente, respeitariam a soberania da Síria e as prorrogativas do governo sírio", declarou o chefe da diplomacia russa, Serguei Lavrov, citado pelas agências noticiosas russas.

O ministro dos Negócios Estrangeiros russo declarou-se convencido que "com uma abordagem pragmática" poderá ser encontrada uma solução.

Após os atentados de sexta-feira em França, os ocidentais e a Rússia começaram a aproximar as suas posições sobre o dossier sírio e decidiram, com os parceiros do G20, reforçar a sua cooperação contra a ameaça 'jihadista'.

Mas Rússia e Irão de um lado e ocidentais e países árabes do outro continuam a discordar quanto ao futuro do presidente sírio, Bashar al-Assad.

"Assad representa os interesses de uma parte substancial da sociedade síria, é por isso que não chegaremos a uma resolução pacífica (do conflito) sem a sua participação", adiantou.

Lavrov lamentou que a vontade de cooperar contra o terrorismo só tenha aparecido "depois de uma tragédia", referindo-se aos atentados em Paris, reivindicados pelo Daesh, que causaram pelo menos 129 mortos.

"Espero que não estejamos à espera de mais desgraças (...) e que ajamos a montante, porque os terroristas não brigam entre eles e põem-se de acordo", disse ainda.

Lusa

  • Tudo o que precisa saber sobre a moção de censura ao Governo

    País

    O Governo minoritário do PS enfrenta na terça-feira a sua primeira moção de censura, a 29.ª em 43 anos de democracia, mas PCP, BE e PEV já anunciaram que vai "chumbar" a iniciativa do CDS-PP. Esta é a sétima moção de censura apresentada pelo CDS-PP e a 29.ª a ser discutida na Assembleia da República. Os três partidos de esquerda que têm apoiado o executivo, PCP, BE e PEV, já anunciaram que votam contra. Com os votos do PS, a moção é chumbada.

  • Encontrado corpo de menina posta de castigo na rua pelo pai

    Mundo

    Sherin Mathews estava desaparecida desde o dia 7 de outubro. Este domingo a polícia do estado norte-americano do Texas encontrou o corpo de uma criança que acreditam ser a menina de três anos, desaparecida depois de o pai a colocar de castigo na rua, durante a madrugada.

    SIC

  • A cadela que desistiu da CIA para ir "perseguir esquilos e coelhos"

    Mundo

    Nem todos os cães têm aptidão para combater o crime. Este é o caso de Lulu, uma cadela que estava a treinar para ser agente da CIA, mas que acabou por entrar na reforma ainda durante os treinos. Através do Twitter, a agência norte-americana anunciou na semana passada que Lulu já não iria treinar mais e que tinha sido adotada pelo agente que a treinava.

    SIC

  • A história por detrás da fotografia que correu (e impressionou) o Mundo

    Mundo

    Depois dos incêndios da semana passada na Galiza, começou a circular na internet e nas redes sociais a imagem de uma cadela que alegadamente levava a sua cria carbonizada na boca. Contudo, a cadela é na verdade macho e chama-se Jacki. Esta é a história do cão que passou os dias após os fogos a recolher animais mortos para os enterrar num campo perto de uma igreja, em Coruxo, Vigo.

    SIC