sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Bruxelas quer criminalização de viagens para fins terroristas

A Comissão Europeia quer criminalizar viagens com fins terroristas, tanto dentro como fora da União Europeia, para travar o fenómeno dos combatentes jihadistas estrangeiros, segundo uma proposta de diretiva hoje apresentada.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Ina Fassbender / Reuters

O executivo comunitário pretende também a criminalização de qualquer apoio logístico e material a viagens com fins terroristas, assim como receber formação com a "possibilidade de levar à realização de infrações terroristas".

A proposta de diretiva europeia prevê também a criminalização do fornecimento de fundos para atividades terroristas.

O documento reforça também as regras contra o recrutamento, a formação para fins terroristas e a difusão de propaganda terrorista, incluindo na Internet.

A proposta da Comissão Europeia complementa uma diretiva de 2012 sobre os direitos das vítimas para garantir que pessoas afetadas pelo terrorismo possam aceder de imediato a serviços de apoio profissional, bem como a informações sobre os seus direitos.

As medidas integram um pacote de combate ao terrorismo e ao tráfico de armas de fogo e explosivos, com a Comissão Europeia a recordar que os "ataques terroristas atrozes de 13 de novembro em Paris mostraram que a Europa precisa de aumentar a resposta comum" nesta área.

O vice-presidente da Comissão Europeia, Frans Timmermans, afirmou a determinação em ajudar todos os Estados-membros a derrotar a ameaça terrorista, e a necessidade de atualizar o quadro legal comunitário face ao aumento de europeus a viajar para se tornarem "combatentes estrangeiros".

"A cooperação a nível da União Europeia com países terceiros também é necessária para acabar com o mercado negro das armas de fogo e explosivos", afirmou.

Por seu lado, o comissário para as migrações e assuntos internos, Dimitris Avramopoulos considerou que estas propostas honram a "promessa de se ser firme com o terrorismo".

"A nossa proposta visa não apenas quem comete as atrocidades terroristas, mas também aqueles que ajudam nas viagens, financiam ou apoiam o terrorismo", acrescentou.

As propostas integram a Agenda Europeia para a Segurança adotada em abril de 2015 e "face aos recentes acontecimentos, a sua implementação foi significativamente acelerada".

Lusa

  • Francês detido em Antuérpia "queria matar"

    Mundo

    O Presidente de França François Hollande afirmou que o francês detido esta quinta-feira por conduzir um automóvel a grande velocidade na principal rua pedonal de Antuérpia, na Bélgica, "queria matar" ou "provocar um acontecimento dramático".

  • Mais de 20 milhões estão a morrer à fome em África

    Mundo

    África enfrenta a maior crise desde 1945, com mais de 20 milhões de pessoas a morrer de fome em três países, Sudão do Sul, Somália e Nigéria, disse esta quinta-feira um responsável do Programa Alimentar Mundial das Nações Unidas.

  • Menina "rouba" chapéu ao Papa
    0:27

    Mundo

    Estella Westrick tem apenas três anos, mas já conseguiu chegar aos jornais de todo o mundo, depois de "roubar" o chapéu do Papa. Durante uma visita da família na quarta-feira ao Vaticano, a criança - que não parece estar muito contente no vídeo - foi pegada ao colo por um dos funcionários do Vaticano, que a levou depois até ao Papa para receber dois beijos. Nesta altura, Estella aproveitou para tirar o solidéu episcopal, arrancando gargalhadas de toda a gente, especialmente do Papa Francisco.

  • Jovem violada em direto no Facebook não se sente em segurança

    Mundo

    A jovem de 15 anos que foi abusada sexualmente por cinco ou seis homens durante um vídeo em direto para o Facebook está a receber tratamento. A mãe da jovem deu uma entrevista, na qual disse que a filha já não se sente em segurança na sua vizinhança, depois de receber ameaças na internet.

  • Letizia, uma rainha da nova geração
    2:01