sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Chefe da diplomacia dos EUA pede ao Kosovo para reforçar combate ao jihadismo

O secretário de Estado norte-americano, John Kerry, pediu hoje ao Kosovo maior empenho para evitar o recrutamento de candidatos ao jihadismo, após encontros em Pristina com diversos responsáveis kosovares.

Reuters

Reuters

© Jonathan Ernst / Reuters

No decurso de uma curta visita à ex-província da Sérvia com maioria de população albanesa muçulmana, que autoproclamou a independência em 2008, o chefe da diplomacia dos EUA disse que os dois países "trabalham em conjunto para combater a ameaça que representa o extremismo, o financiamento de terroristas e os combatentes que regressam da Síria".

"Mas é evidente que deve ser feito mais", acrescentou.

Kerry, que se reuniu designadamente com o primeiro-ministro Isa Mustafa, considerou que o Kosovo "forneceu exemplos muito fortes para a região com diversas detenções importantes e a sua lei reforçada para combater o extremismo".

No entanto, e segundo o ministério do Interior kosovar, cerca de 300 cidadãos do Kosovo juntaram-se às fileiras dos 'jihadistas' na Síria e Iraque. Cerca de 50 foram mortos, enquanto 120 já regressaram aos Balcãs.

Em maio, a justiça do Kosovo acusou mais de 30 pessoas por terrorismo", suspeitas de se terem juntado às fileiras do grupo Estado Islâmico (EI) na Síria ou pretenderem viajar para os dois países, para além de presumíveis recrutadores.

O Kosovo (1,8 milhões de habitantes), à semelhança de outros países dos Balcãs ocidentais ou habitam comunidades muçulmanos que também forneceram candidatos à 'jihad', aprovou em março uma lei que prevê penas até 15 anos de prisão para quem decida combater no estrangeiro.

Lusa

  • Traço contínuo às curvas
    2:42
  • Quando se pode circular pela esquerda? A GNR explica (e fiscaliza)
    5:46

    Edição da Manhã

    A regra aplica-se a autoestradas e outras vias com esse perfil mas dentro das localidades há exceções. A Guarda Nacional Republicana está a promover em todo o território nacional várias ações de sensibilização e fiscalização no sentido de prevenir e reprimir a circulação de veículos pela via do meio ou da esquerda quando não exista tráfego nas vias da direita. O major Paulo Gomes, da GNR, esteve na Edição da Manhã. 

  • Jovens impedidas de embarcar de leggings

    Mundo

    A moda das calças-elásticas-super-justas volta a fazer estragos. Desta vez nos EUA onde duas adolescentes foram impedidas de embarcar num voo da United Airlines devido à indumentária, que não cumpria com as regras dos tripulantes ou acompanhantes da companhia aérea norte-americana.

    Manuela Vicêncio

  • Cristas calcula défice de 3,7% sem "cortes cegos" das cativações
    0:45

    Economia

    Assunção Cristas diz que o défice de 2,1% só foi conseguido porque o Governo fez cortes cegos na despesa pública. Esta manhã, depois de visitar uma unidade de cuidados continuados em Sintra, a presidente do CDS-PP afirmou que, pelas contas do partido, sem cativações, o défice estaria nos 3,7%.

  • O pedido de desculpas de Dijsselbloem
    2:12

    Mundo

    O Governo português continua a mostrar a indignação que diz sentir perante as declarações do presidente do Eurogrupo. O ministro dos Negócios Estrangeiros português garante que com Dijsselbloem "não há conversa possível". Jeroen Dijsselbloem começou por recusar pedir desculpa mas depois cedeu perante a onda de indignação.