sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Líderes muçulmanos bósnios lançam apelo inédito contra extremismo islâmico

Líderes políticos, dirigentes religiosos e diversos intelectuais muçulmanos da Bósnia emitiram hoje um apelo conjunto contra o extremismo islâmico no país, admitindo que desvalorizaram a extensão desta ameaça.

© Handout . / Reuters

No país balcânico com 3,8 milhões de habitantes (40% muçulmanos), este apelo inédito surge três semanas após os mortíferos ataques em Paris e a morte de dois soldados bósnios em Sarajevo cinco dias mais tarde, numa suspeita ação islamita.

"Preocupam-nos os ataques terroristas na Bósnia-Herzegovina, na Europa e pelo mundo, e estamos conscientes da nossa responsabilidade em preservar a liberdade, a paz e a vida intercomunitária no nosso país", refere a declaração.

O documento, aprovado em Sarajevo durante um encontro de cerca de 40 personalidades muçulmanas, incluindo o líder espiritual o Grande mufti Husein Kavazovic, apela ainda às autoridades para se oporem ao extremismo.

"Contestamos qualquer forma de radicalismo, violência extrema ou terrorismo", disse o líder político muçulmano bósnio Bakir Izetbegovic, que se referiu ainda à necessidade em defender "um Islão inclusivo".

"Devo admitir que não reconhecemos no devido momento a amplitude do perigo proveniente da propagação desta ideologia", acrescentou.

Os signatários pedem ainda às "autoridades nos países muçulmanos" que "respeitem a tradição religiosa (...), instituições e autonomia" dos muçulmanos bósnios e a sua "identidade europeia".

No decurso e após a guerra civil interétnica na Bósnia (1992-1995) diversos países muçulmanos, incluindo a Arábia Saudita, financiaram a reconstrução de habitações e mesquitas nas regiões onde se concentra a população muçulmana local.

Com frequência, analistas locais têm-se referido à influência religiosa que tem acompanhado esta ajuda.

"A violência e o terror não são o caminho", assinalou Kavazovic durante o encontro. "O Islão deve ser difundido da forma que os nossos antepassados sempre o fizeram nesta região".

No entanto, as interpretações estritas do Islão, incluindo o 'wahhabismo' saudita, também foram "importadas" para o país balcânico e ex-república jugoslava pelos 'jihadistas' estrangeiros que se juntaram ao exército muçulmano da Bósnia durante a guerra civil da década de 1990.

Lusa

  • Sismo de magnitude 4,0 provoca um morto em Nápoles

    Mundo

    Um sismo de magnitude 4,0 na escala de Richter atingiu esta segunda-feira a ilha de Ísquia no golfo de Nápoles, no mar Tirreno, no sul de Itália. De acordo com o jornal La Stampa uma mulher terá morrido e dois feridos estarão em perigo de vida.

  • A easyJet não está a oferecer bilhetes no Facebook. Cuidado, é uma burla

    País

    Se esteve no Facebook nos últimos dias, provavelmente reparou na oferta de dois bilhetes para uma viagem da easyJet, a propósito do 22.º aniversário da companhia aérea britânica. Uma viagem para dois tinha tudo para correr bem, não fosse um esquema de burla, criado para obter os dados pessoais dos utilizadores que partilham a publicação na rede social.

  • Brasileiros procuram Portugal
    3:59

    País

    Viver em Portugal é hoje em dia um grande sonho da classe média brasileira. De acordo com o Ministério dos Negócios Estrangeiros, só em 2016, o número de vistos de residência aumentarem em mais de 30%. A língua, a segurança e a qualidade de vida são as razões apontadas para a mudança. Todos os dias, no consulado português no Rio de Janeiro, para a obtenção de vistos.

  • Big Ben em silêncio durante quatro anos
    2:15

    Mundo

    Esta segunda-feira ficou marcada pelas últimas badaladas dos famosos sinos do Big Ben, em Londres, no Reino Unido. A torre, na qual está instalada o relógio mais famoso do mundo, vai entrar em obras e os sinos só vão voltar a tocar em 2021.

  • Garrafa lançada ao mar em Rhodes recebe resposta de Gaza
    1:43

    Mundo

    A história parece de filme, mas aconteceu numa praia de Gaza. Um casal britânico lançou uma garrafa com uma mensagem ao mar, em julho, na ilha grega de Rhodes. A garrafa foi encontrada por um pescador numa praia de Gaza, que aproveitou para enviar a resposta, na qual falou sobre as restrições impostas por Israel.