sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Tunísia estima que 700 mulheres saíram para o Daesh

Cerca de 700 mulheres tunisinas viajaram para a Síria e o Iraque para se juntarem como voluntárias às fileiras do grupo autoproclamado como Estado Islâmico (Daesh, no acrónimo em árabe), revelou hoje a ministra para os Assuntos da Mulher.

© Mario Anzuoni / Reuters

Durante uma intervenção do parlamento, Samira Merai garantiu que o país está a observar uma mudança de tendência, com cada vez mais mulheres vinculadas aos movimentos radicais e ativas em operações de terrorismo.

"Constatámos uma evolução na natureza do terrorismo. Hoje existem 700 mulheres (tunisinas) na Síria, mas também existem tunisinas na prisão aqui" por delitos relacionados com a integração nestes movimentos, sublinhou a governante.

A Tunísia é considerado o país com mais cidadãos nas fileiras daquele grupo, que também já está presente na Líbia, com cerca de cinco mil pessoas, segundo os números oficiais, enquanto outras estimativas apontam para oito mil.

Este país norte-africano sofreu este ano três atentados terroristas, que causaram a morte a 72 pessoas, 60 das quais turistas estrangeiros.

Lusa

  • Há companhias aéreas a contratar. TAP é uma delas
    1:28
  • Euforia e preocupação no Santiago de Bernabéu
    3:02
  • "Sonho com um futuro melhor", o desejo de um jovem sírio em Portugal
    2:12

    País

    Mais de 50 jovens sírios chegaram esta madrugada a Lisboa, para iniciarem o novo ano letivo, em Portugal. Sonham com um futuro melhor. Sonham com uma educação melhor. Os 54 estudantes vieram ao abrigo do programa lançado pelo antigo Presidente da República, Jorge Sampaio, que nos últimos anos já deu uma nova oportunidade a cerca de 200 alunos.

  • Na linha do triunfo
    16:49