sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Alemanha vai deportar australiano que ter-se-á juntado ao Daesh

Um australiano que alegadamente se juntou a um grupo que combate ao Daesh na Síria vai ser deportado pela Alemanha, informou hoje o Ministério dos Negócios Estrangeiros.

Reuters/Arquivo

Reuters/Arquivo

© Stringer . / Reuters

Os "media" australianos relataram que Ashley Dyball foi detido na Alemanha depois de ter viajado para a Europa para uma pausa no seu trabalho com uma milícia curda conhecida como YPG (Unidades de Proteção Popular), de ideologia progressista que combate os extremistas do EI pela autonomia do território curdo na Síria.

"Estamos a par de que o senhor Dyball foi detido pelas autoridades alemãs em Berlim", disse uma porta-voz do Departamento de Assuntos Estrangeiros e Comércio à agência noticiosa AFP via e-mail, dando conta de que "um tribunal alemão decidiu que o senhor Dyball vai ser deportado para a Austrália", mas sem indicar, porém, quais as acusações que pendem contra Ashley Dyball.

As autoridades australianas têm estado cada vez mais preocupadas com os cidadãos que viajam para o Iraque e para a Síria para combater nas fileiras de grupos extremistas, como o Daesh, estimando em cerca de uma centena os nacionais que atualmente lutam na região e em 45 o número dos que morreram em combate.

O Ministério dos Negócios Estrangeiros não facultou mais informações sobre o caso de Dyball, além de dizer que recebe assistência consular e que se encontram a colaborar com as autoridades alemãs.

A família de Dyball, que no passado viajou para a Síria para o tentar convencer a regressar a casa, também o instou a voltar para a Austrália.

"É hora de voltares a casa Ashley", disse a família num comunicado através de um porta-voz à televisão ABC.

"Por favor não lutes contra a deportação para a Austrália", refere a mesma nota, indicando que o assunto tem de ser resolvido na Austrália e "não em território estrangeiro". "É hora de limpares o teu nome dado que não fizeste nada de errado", diz.

Falando ao programa televisivo "60 minutos" na Síria, no início do ano, Dyball disse que estava a realizar trabalho humanitário no país.

Com Lusa

  • Os (maus) hábitos do português ao volante
    1:31

    País

    Os condutores portugueses estão a usar cada vez mais o carro e cada vez menos os transportes públicos. Um inquérito apresentado esta terça-feira pelo Automóvel Clube de Portugal (ACP) mostra que quase metade admite falar ao telemóvel enquanto conduz e cerca de um quinto já adormeceu ao volante enquanto conduzia.

  • E os nomeados são... conhecidos hoje

    Cultura

    São, esta terça-feira, conhecidos os nomeados para os Óscares. O anúncio vai ser feito a partir de Los Angeles quando forem 13h00 em Lisboa e seguido em direto numa emissão especial da SIC Notícias.

    Aqui a partir das 13:00

  • Centeno promete avançar com reformas para a zona euro
    1:45

    Economia

    Mário Centeno liderou esta segunda-feira a primeira reunião do Eurogrupo. O ministro das Finanças português prometeu pôr mãos à obra para reformar a zona euro e, sem se comprometer com datas, deixou a porta entreaberta à entrada da Bulgária na zona euro.

  • "Shutdown" nos EUA chegou ao fim
    1:05
  • Papa pede perdão a vítimas de abusos por ter usado expressão "menos feliz"
    1:21

    Mundo

    No final da visita à América Latina, já no avião de regresso a Roma, o Papa Francisco pediu desculpa às vítimas de abusos sexuais no Chile. O líder da Igreja católica considerou que utilzou uma expressão menos "feliz" quando saiu em defesa do bispo Juan Barros, exigindo "provas" a quem o acusa de não ter agido.