sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Alemanha vai deportar australiano que ter-se-á juntado ao Daesh

Um australiano que alegadamente se juntou a um grupo que combate ao Daesh na Síria vai ser deportado pela Alemanha, informou hoje o Ministério dos Negócios Estrangeiros.

Reuters/Arquivo

Reuters/Arquivo

© Stringer . / Reuters

Os "media" australianos relataram que Ashley Dyball foi detido na Alemanha depois de ter viajado para a Europa para uma pausa no seu trabalho com uma milícia curda conhecida como YPG (Unidades de Proteção Popular), de ideologia progressista que combate os extremistas do EI pela autonomia do território curdo na Síria.

"Estamos a par de que o senhor Dyball foi detido pelas autoridades alemãs em Berlim", disse uma porta-voz do Departamento de Assuntos Estrangeiros e Comércio à agência noticiosa AFP via e-mail, dando conta de que "um tribunal alemão decidiu que o senhor Dyball vai ser deportado para a Austrália", mas sem indicar, porém, quais as acusações que pendem contra Ashley Dyball.

As autoridades australianas têm estado cada vez mais preocupadas com os cidadãos que viajam para o Iraque e para a Síria para combater nas fileiras de grupos extremistas, como o Daesh, estimando em cerca de uma centena os nacionais que atualmente lutam na região e em 45 o número dos que morreram em combate.

O Ministério dos Negócios Estrangeiros não facultou mais informações sobre o caso de Dyball, além de dizer que recebe assistência consular e que se encontram a colaborar com as autoridades alemãs.

A família de Dyball, que no passado viajou para a Síria para o tentar convencer a regressar a casa, também o instou a voltar para a Austrália.

"É hora de voltares a casa Ashley", disse a família num comunicado através de um porta-voz à televisão ABC.

"Por favor não lutes contra a deportação para a Austrália", refere a mesma nota, indicando que o assunto tem de ser resolvido na Austrália e "não em território estrangeiro". "É hora de limpares o teu nome dado que não fizeste nada de errado", diz.

Falando ao programa televisivo "60 minutos" na Síria, no início do ano, Dyball disse que estava a realizar trabalho humanitário no país.

Com Lusa

  • Tudo o que precisa saber sobre a moção de censura ao Governo

    País

    O Governo minoritário do PS enfrenta na terça-feira a sua primeira moção de censura, a 29.ª em 43 anos de democracia, mas PCP, BE e PEV já anunciaram que vai "chumbar" a iniciativa do CDS-PP. Esta é a sétima moção de censura apresentada pelo CDS-PP e a 29.ª a ser discutida na Assembleia da República. Os três partidos de esquerda que têm apoiado o executivo, PCP, BE e PEV, já anunciaram que votam contra. Com os votos do PS, a moção é chumbada.

  • Encontrado corpo de menina posta de castigo na rua pelo pai

    Mundo

    Sherin Mathews estava desaparecida desde o dia 7 de outubro. Este domingo a polícia do estado norte-americano do Texas encontrou o corpo de uma criança que acreditam ser a menina de três anos, desaparecida depois de o pai a colocar de castigo na rua, durante a madrugada.

    SIC

  • A cadela que desistiu da CIA para ir "perseguir esquilos e coelhos"

    Mundo

    Nem todos os cães têm aptidão para combater o crime. Este é o caso de Lulu, uma cadela que estava a treinar para ser agente da CIA, mas que acabou por entrar na reforma ainda durante os treinos. Através do Twitter, a agência norte-americana anunciou na semana passada que Lulu já não iria treinar mais e que tinha sido adotada pelo agente que a treinava.

    SIC

  • A história por detrás da fotografia que correu (e impressionou) o Mundo

    Mundo

    Depois dos incêndios da semana passada na Galiza, começou a circular na internet e nas redes sociais a imagem de uma cadela que alegadamente levava a sua cria carbonizada na boca. Contudo, a cadela é na verdade macho e chama-se Jacki. Esta é a história do cão que passou os dias após os fogos a recolher animais mortos para os enterrar num campo perto de uma igreja, em Coruxo, Vigo.

    SIC