sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Atacante do metro de Londres tinha imagens do Daesh no telemóvel

O suspeito de ter tentado matar um homem numa estação do Metropolitano de Londres tinha imagens associadas ao grupo radical Estado Islâmico (EI) no seu telemóvel, disse hoje a procuradoria em tribunal.

© Toby Melville / Reuters

Muhaydin Mire, de 29 anos, compareceu hoje num tribunal em Londres numa audiência preliminar relativa à acusação de tentativa de homicídio de um homem de 56 anos no sábado na estação de Leytonstone no leste da capital britânica.

Durante o ataque, o réu terá dito: "isto é pela Síria".

A procuradoria alegou que o ataque foi um ato de terrorismo e que imagens associadas ao EI terão sido encontradas no seu telemóvel.

O telemóvel teria igualmente imagens dos atentados de 13 de novembro em Paris, que causaram 130 mortos, e de um treino da polícia britânica sobre como abordar uma pessoa armada, informou a agência britânica PA.

O juiz determinou que Mire deve permanecer sob custódia até sexta-feira, quando deverá responder perante o Tribunal Penal de Old Bailey, no centro de Londres.

No sábado, Mire atacou com uma faca de alegadamente 12 centímetros duas pessoas, uma das quais gravemente e que teve de ser operada, cerca das 19:00, à entrada da estação de Leutonstone, próxima da sua habitação.

A frase que terá proferido, "isto é pela Síria", segundo testemunhas não foi confirmada pela polícia.

O ataque ocorreu dois dias depois dos primeiros ataques aéreos britânicos contra o EI na Síria.

O nível de ameaça terrorista no Reino Unido continua classificado como "grave", o que significa que um atentado é muito provável.

Lusa

  • Quando se confunde o pedal do travão com o acelerador
    0:38

    Mundo

    Na China, chegam imagens de um acidente fora do normal. Um homem parou o carro e saiu para cumprimentar um amigo. Enquanto conversavam, a viatura começou a descair lentamente. O condutor correu de imediato para o carro. Com as mãos já no volante, tentou evitar o pior mas em vez de carregar no travão, carregou no acelerador.

  • Parkinson pode ter início nos intestinos

    Mundo

    Um novo estudo científico vem revelar que a doença de Parkinson pode não estar apenas no cérebro. A doença pode ter início nos intestinos e mais tarde migrar para o cérebro.