sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Alemanha investiga 200 suspeitos de terem combatido ao lado do Daesh

A Procuradoria-Geral alemã tem abertos 135 casos contra cerca de 200 residentes por terem viajado para a Síria e o Iraque para integrarem, como combatentes, as fileiras do grupo terrorista Daesh (autodenominado Estado Islâmico).

Raqqa, junho de 2014.

Raqqa, junho de 2014.

© Stringer . / Reuters

O ministro da Justiça, o social-democrata Heiko Maas, confirmou os dados, de acordo com a edição de hoje do diário Bild, que destaca que na Alemanha o direito penal para questões de terrorismo é "extremamente severo".

Segundo os mais recentes dados do departamento federal de Investigação Criminal, na Alemanha vivem cerca de 43.000 islamitas. Destes, 420 são considerados "potencialmente perigosos".

O mesmo departamento apontou que 750 alemães foram para a Síria e Iraque para combater ao lado do Daesh, dos quais pelo menos 70 regressaram com formação militar ou experiência de combate.

A Alemanha, que não usa um sistema de níveis de ameaça terrorista semelhante ao de outros países, considera que o estado de segurança no seu território é na atualidade "grave" perante um risco abstrato.

Lusa

  • Da Al-Qaeda do Iraque ao Daesh

    Daesh

    Daesh é a mais recente denominação de um grupo radical islâmico (sunita) que pretende instituir um califado – um Estado dirigido por um único poder político e religioso regulamentado pela lei islâmica, a Sharia. Ainda limitado ao território conquistado à Síria e ao norte e oeste do Iraque, promete expandir-se e “quebrar as fronteiras” da Jordânia e do Líbano e “libertar” a Palestina. É liderado por Ibrahim Awad Ibrahim Ali al-Badri al-Samarrai, conhecido como Abu Bakr al-Baghdadi, desde 2010, altura em que se chamava Al-Qaeda do Iraque e depois Estado Islâmico do Iraque. Em abril de 2013 o nome do grupo foi alterado para Daesh - Estado Islâmico do Iraque e Levante (ISIL em português, ISIS em inglês), quando agrupou a Al-Qaeda do Iraque e um ramo dissidente do grupo sírio Frente al-Nusra, constituído para combater o Presidente sírio Bashar al-Assad. A designação Estado Islâmico é anunciada em Junho de 2014 com a instituição do autodenominado califado e al-Baghdadi é proclamado califa Ibrahim.

  • Suspeito de recrutar jovens para lutar no Iraque detido em Itália
    1:01

    Mundo

    A polícia italiana deteve esta segunda-feira no sul do país um homem suspeito de recrutar jovens para lutarem no Iraque. O homem teria ligações ao Daesh, o autoproclamado Estado Islâmico. Já em janeiro, terá lugar na capital italiana uma reunião de líderes mundiais para discutir a situação na Síria.

  • PSD está a "perder terreno" na escolha de candidato a Lisboa
    1:46

    País

    Quem o diz é Luís Marques Mendes: o PSD perde na demora da escolha de um candidato para a Câmara de Lisboa. O líder Passos Coelho rejeita apoiar a candidatura de Assunção Cristas e garante que o partido vai ter um candidato próprio. Segundo o comentador da SIC, o último convite foi dirigido a José Eduardo Moniz.

  • Trump não escreve todos os tweets, mas dita-os

    Mundo

    O Presidente eleito dos EUA não escreve todos os tweets que são publicados na sua conta desta rede social, mas dita-os aos seus funcionários. Numa entrevista a um ex-secretário de Estado britânico, Donald Trump explica como usa a sua conta e garante que depois de ser investido Presidente, vai continuar a usar o Twitter para defender-se da "imprensa desonesta".

  • Depressão pode ser mais prejudicial para o coração do que a hipertensão

    Mundo

    Um estudo recente estabelece uma nova ligação entre depressão e distúrbios cardíacos. De acordo com a investigação publicada na revista Atheroscleroses, o risco de vir a sofrer de uma doença cardíaca grave é quase tão elevado para os homens que sofram de depressão, do que para os que tenham colesterol elevado ou obesidade, e pode mesmo ser maior do que para os que sofram de hipertensão.