sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Daesh faz propaganda em chinês

O grupo terrorista Daesh (autodenominado Estado Islâmico) divulgou o que aparenta ser o primeiro elemento de propaganda em chinês - uma canção em mandarim.

O departamento para as línguas estrangeiras do grupo terrorista - Al-Hayat Media Center - publicou online uma canção semelhante à que já divulgou noutras línguas e que apela aos muçulmanos para pegarem nas armas.

De acordo com SITE Intelligence Group, uma equipa que monitoriza ameaças de grupos radicais online, a canção começou a ser distribuída no domingo através do Twitter e da aplicação de mensagens Telegram.

Cidadãos chineses que debatem online a canção afirmam que quem a canta tem um sotaque do continente.

A porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros chinês, Hua Chunying, disse em conferência de imprensa segunda-feira que desconhecia a canção. "Esperamos conseguir garantir a segurança de todos os cidadãos de todos os países através da cooperação internacional", citou o Wall Street Journal.

Ao escolher o mandarim - depois de uigur (minoria muçulmana na China), japonês, bahasa da Indonésia e bahasa da Malásia - o grupo terrorista está a tentar lançar uma base mais ampla na China, diz o SITE Intelligence Group. As estimativas apontam para 23 milhões de muçulmanos na China, a maioria a residir na região Xinjiang, onde habita a maior parte da comunidade uigur.

  • Fogo em Sabrosa entrou em fase de resolução

    País

    O incêndio que deflagrou terça-feira em Vilela do Douro, Sabrosa, distrito de Vila Real, entrou a meio da manhã de hoje em fase de resolução, segundo a Autoridade Nacional de Proteção Civil.

  • Governo garante reforço das verbas para defesa da floresta até ao fim do ano
    2:37

    País

    O Governo rejeitou centenas de candidaturas com projetos para a prevenção de incêndios florestais, por falta de verbas. Perante a situação, o Bloco de Esquerda questionou o Ministério da Agricultura sobre as reprovações. Contudo, contactado pela SIC, o ministro Capoulas Santos garantiu que o programa de desenvolvimento rural está a ser reajustado e, até ao final do ano, está previsto o reforço de verbas.

  • Porto Editora acusada de discriminação
    2:55
  • "Burlão do amor" acusado de tirar 450 mil euros a amante
    2:21

    País

    Um homem com cerca de 50 anos é acusado de tirar 450 mil euros a uma mulher com quem começou por ter uma relação profissional. Ele pedia, ela emprestava. Anos depois, ela ficou insolvente, com dívidas à banca de 214 mil euros e sem emprego. O homem é arguido, nega a relação amorosa entre ambos, mas admite ter recebido dinheiro dela. Garante, no entanto, que tenciona pagar o que deve.