sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Daesh reivindica autoria de ataque que causou 15 mortos em cidade síria

Pelo menos 15 civis morreram este sábado após a explosão de um carro-bomba num quarteirão da cidade de Homs, na Síria, afirmou o governador da província de Homs e uma fonte médica. A autoria do ataque já foi reivindicada pelo Daesh, o autoproclamado Estado Islâmico.

© Omar Sanadiki / Reuters

"O atentado no quarteirão Zahra, em Homs, fez 15 mortos e pelo menos 64 feridos entre os civis", disse Talal Barazi à agência de notícias AFP, enquanto uma fonte médica, em Homs, afirmou que morreram 15 pessoas e que 100 ficaram feridas.

O Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH), pelo seu lado, avançou que pelo menos 16 pessoas morreram no atentado.

"Pelo menos 16 morreram devido à explosão e dezenas de outras ficaram feridas. Entre elas, algumas estão em estado grave", esclareceu a OSDH.

Zahra é um quarteirão de um bairro alauita de Homs, comunidade a que pertence o presidente sírio, Bachar al-Assad.

Os alauitas representavam um quarto da população da terceira maior cidade da Síria, Homs, antes do levantamento contra o regime em 2011.

Segundo o governador de Barazi, "um carro-bomba com 150 a 200 quilogramas de explosivos, rebentou perto do hospital de al-Ahli", nesse quarteirão do bairro.

O governador lamentou ainda as importantes perdas humanas e materiais, pois perto da zona onde explodiu o carro-bomba havia "um restaurante que tinha botijas de gás".

Lusa

  • Portugal vai voltar a poder levantar a voz em Bruxelas
    1:40

    Economia

    Carlos Moedas diz que Portugal vai voltar a poder levantar a voz em Bruxelas a propósito da saída do procedimento por défice excessivo. Em entrevista ao Diário de Notícias e à TSF, o comissário europeu levanta dúvidas sobre a renegociação da dívida e garante que a escolha de Mário Centeno para a liderança do Eurogrupo vai depender do entendimento dos países do euro.

  • Trump adia decisão sobre permanência nos acordos de Paris
    1:48
  • Polícia usa gás lacrimogéneo para dispersar manifestantes contra cimeira do G7
    2:28

    Mundo

    A cimeira do G7 terminou este sábado com confrontos entre manifestantes e a polícia na ilha italiana da Sicília e sem o compromisso de Donald Trump sobre o Acordo de Paris para a redução de emissões de dióxido de carbono. O Presidente dos EUA fez saber na rede social Twitter que vai tomar a decisão final durante a próxima semana.